Export this record: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/10755
Document type: Dissertação
Title: Desenvolvimento do bebê : implicações do agenciamento cotidiano e representações sociais na creche
Author: Abreu, Bárbara Cecilia Marques 
Advisor: Santos, Andréia Mendes dos
Abstract (native): Nos primeiros 18 meses de vida, o ser humano se desenvolve em uma velocidade espetacular, e na atualidade, o bebê passa parte deste tempo na creche. Com isto, o presente trabalho tem como temática o desenvolvimento do bebê e as representações socias sobre ele, considerando as implicações no cotidiano escolar, a partir dos olhares dos adultos que lhe cuidam. Deste modo, esta pesquisa buscou responder a seguinte questão: De que modo a representação social dos agenciamentos cotidianos da escola de educação infantil, entre o cuidar e educar, interpela o desenvolvimento e constituição dos bebês? Para tanto, pautou-se em uma discussão teórica em uma perspectiva rizomática, estabelecida na transversalidade, que buscou aliar a antropologia, medicina, psicologia, psicanálise, pedagogia, filosofia, história para pensar-pesquisar com e sobre os bebês. Caracterizando-se como como uma pesquisa qualitativa, de cunho exploratório, inspirada na pesquisa narrativa. Como procedimento, este tipo de pesquisa procura focar em um número reduzido de indivíduos. Diante disso, a pesquisa foi realizada ao longo de três meses, com a colaboração de uma professora e duas educadoras de apoio do berçário de uma escola de educação infantil, da rede privada de Porto Alegre| RS, e três famílias de três bebês com faixas etárias entre 15 meses e 21 meses de vida. O ―diário de desenvolvimento do bebê‖ foi o recurso físico utilizado para a participação na pesquisa e criação/geração de dados ao longo deste percurso. A análise dos dados foi realizada a partir da Analise de Conteúdo, na perspectiva de Franco, (2018) e Sampaio; Lycarião, (2021). Como categoria de análise a priori foi elencado o desenvolvimento do bebê. E a partir da leitura flutuante dos diários, e a emergência do conteúdo latente, foram elencadas três subcategorias, a posteriori: desenvolvimento motor, linguagem verbal/oral e cognitivo-afetivo. Os achados da pesquisa também apontam que estamos em um caminho para construção do entendimento do bebê enquanto uma pessoa completa, mas ainda temos um longo percurso por trilhar. Pois, ao caracterizarmos a perspectiva dos adultos sobre a experiência do bebê, encontramos representações sociais interpeladas pelo conhecimento científico, de um ser em desenvolvimento, assim como, da construção histórica de um sujeito em falta. Por conseguinte, tais representações interpelam o modo de conceber, cuidar e educar o bebê tanto na escola, quanto na família.
Abstract (english): In the first 18 months of life, the human being develops at a spectacular speed, and nowadays, the baby spends part of this time in daycare. Thus, the present work has as its theme the development of the baby and the social representations about it, considering the implications in the daily school life, from the point of view of the adults who care for it. In this way, this research sought to answer the following question: In what way does the social representation of the everyday actions of the school of early childhood education, between caring and educating, question the development and constitution of babies? To do so, it was based on a theoretical discussion in a rhizomatic perspective, established in transversality, which sought to ally anthropology, medicine, psychology, psychoanalysis, pedagogy, philosophy, and history to think-research with and about babies. It is characterized as a qualitative, exploratory research, inspired by narrative research. As a procedure, this type of research seeks to focus on a small number of individuals. Therefore, the research was carried out throughout three months, with the collaboration of one teacher and two nursery teachers from a private kindergarten in Porto Alegre, RS, and three families of three babies aged between 15 months and 21 months. The "baby's development journal" was the physical resource used for participation in the research and creation/generation of data along the way. The data analysis was performed from the Content Analysis, from the perspective of Franco, (2018) and Sampaio; Lycarião, (2021). As a priori analysis category, the baby's development was listed. And from the floating reading of the diaries, and the emergence of the latent content, three subcategories were listed, a posteriori: motor development, verbal/oral language and cognitive-affective. The research findings also point out that we are on a path toward the construction of the understanding of the baby as a complete person, but we still have a long way to go. For, when we characterize the adults' perspective about the baby's experience, we find social representations interpellated by scientific knowledge, of a being in development, as well as, of the historical construction of a subject in lack. Therefore, such representations interpellate the way of conceiving, caring, and educating the baby both at school and in the family.
Keywords: Bebês
Desenvolvimento
Representações Sociais
Creche
CNPQ Knowledge Areas: CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Institution Acronym: PUCRS
Department: Escola de Humanidades
Program: Programa de Pós-Graduação em Educação
Access type: Acesso Aberto
Fulltext access restriction: Trabalho não apresenta restrição para publicação
URI: https://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/10755
Issue Date: 3-Mar-2023
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Barbara Cecilia Marques Abreu.pdfBARBARA_CECILIA_MARQUES_ABREU_DIS5,9 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.