Export this record: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/10206
Document type: Tese
Title: Complicações relacionadas ao uso de polimetilmetacrilato na face
Author: Goldman, Alberto 
Advisor: Marinowic, Daniel Rodrigo
???metadata.dc.contributor.advisor2???: Machado, Denise Cantarelli
Abstract (native): A busca por procedimentos minimamente invasivos para o rejuvenescimento e remodelação da face tem sido crescente nos últimos anos. O uso do Polimetilmetacrilato (PMMA) representa uma das opções e ganhou muita popularidade. Este polímero é composto por microesferas de diâmetro variável e dispersas em algum veículo como colágeno bovino, polietilenoglicol ou ácido hialurônico, sendo considerado um produto de preenchimento permanente. Apesar da aparente simplicidade do método de aplicação, as complicações relacionadas a este procedimento, principalmente na face, também têm crescido e são muitas vezes, graves, imprevisíveis quanto a seu aparecimento, momento de surgimento ou região anatômica comprometida. O objetivo deste estudo foi avaliar retrospetivamente o tempo mediano de ocorrência das complicações, regiões mais frequentes de ocorrência, tipo de manifestação e seus tratamentos prévios. Além disso, buscou esclarecer se o número de vezes em que o PMMA foi injetado apresentou relação com tempo de surgimento mais precoce das complicações e determinar se havia diferença quanto ao tempo de ocorrência de complicações segundo o sexo e idade. Foi realizado estudo retrospectivo descritivo de casos de uma população restrita (observacional) que buscou tratamento em clínica pessoal no período de janeiro de 2000 a junho de 2021. Através de informações obtidas do prontuário eletrônico, foram arrolados 209 indivíduos portadores de complicações já estabelecidas e relacionadas à aplicação prévia de PMMA na face realizada por outros profissionais médicos. As complicações foram classificadas segundo informações obtidas a partir de história e exame clínico, exames de imagem, anatomopatológico e/ou análise fotográfica. As seguintes variáveis foram descritas e analisadas: sexo, idade, quantidade de vezes que foi aplicado o material, tempo de aparecimento da complicação, tipos de complicações e suas localizações, área injetada que mais complicou e procedimentos previamente realizados por outros profissionais visando o tratamento das complicações. Na descrição de ocorrência dos eventos avaliados ao longo do tempo, a análise estatística se baseou na elaboração de curvas de Kaplan-Meier. A comparação entre os grupos estudados foi realizada através de teste de log-rank. Valores de p < 0,05 foram considerados estatisticamente significativos. A média de idade foi de 44,6 anos com desvio-padrão 12,2 anos, 172 eram mulheres e 37 homens. A idade de maior incidência de casos foi de 35 anos. A análise de dados mostrou um tempo mediano de surgimento de complicações de 71 meses após a injeção inicial de PMMA na face. A complicação mais precoce ocorreu apenas um mês após a aplicação deste produto e a mais tardia 330 meses. As regiões malar (48,8%) e mandibular (47,8%) foram as áreas mais comprometidas, seguidas pela região zigomática (43,5%), mento (27,8%), lábios (27,3%) e sulcos nasogeniano (22%). O nariz (10%), pálpebras (8,6%), glabela (8,6%), área temporal (7,2%), frontal (1,9%) e orelhas (1%) também foram comprometidas com complicações, porém em menor frequência. A complicação mais frequente foi granuloma presente em 64,6% dos pacientes, seguido pelo edema (57,4%) e inflamação (37,3%). Alterações funcionais, formação de nódulos, neovasos, alterações de pigmentação cutânea, lacrimejamento, infecção, necrose e formação de fístulas também foram encontrados no estudo. O tratamento mais realizado foi a injeção local de corticoide em 53,1% dos pacientes, seguido pela remoção cirúrgica (19,1%). Outros recursos utilizados na tentativa de tratamento das complicações foram a injeção intra-lesional de 5- fluoruracil, uso de ozonioterapia, aspiração do local comprometido, bichectomia, uso de xilitol, alopurinol e remoção com laser intra-lesional. Na população avaliada, não houve relação entre a variável número de vezes em que o PMMA foi injetado e o surgimento precoce de complicações (p = 0,73). Não foi encontrada diferença significativa entre homens e mulheres no tempo de ocorrência de complicações (p = 0,27). Na comparação entre grupos através do teste de log-rank, o valor de p < 0,001 evidenciou diferença estatisticamente significativa, concluindo que pacientes com idade menor de 50 anos apresentaram surgimento de complicações mais precoce que aqueles com idade maior de 50 anos. Conclui-se que as complicações relacionadas ao uso de PMMA podem ocorrer muito tempo após sua injeção. O estudo demonstrou tempo mediano de 71 meses e com complicações tardias ocorrendo mais de 25 anos após sua aplicação na face. Portanto, o acompanhamento dos pacientes submetidos a este tratamento, orientação sobre riscos, características do material, complicações e manejo adequado são de fundamental importância. Apesar das regiões malar, mandibular e zigomática terem sido as mais comprometidas, todas as áreas da face apresentaram algum tipo de complicação. O diagnóstico preciso, auxiliado muitas vezes por exames de imagem ou histológico, auxilia no diagnóstico diferencial entre nódulos e granulomas, orientando um tratamento mais específico. Quanto ao fato de a quantidade de vezes em que o PMMA foi injetado não ter apresentado relação com o surgimento de complicações, possivelmente o volume total injetado e/ou sua qualidade, ainda que não avaliados, possam apresentar relação com as complicações. Os resultados podem servir de base de conhecimento, auxiliando numa melhor compreensão das complicações relacionadas ao uso de PMMA na face.
Abstract (english): The search for minimally invasive procedures for facial rejuvenation and remodeling has been increasing in recent years. The use of polymethylmethacrylate (PMMA) represents one of the options that has gained a lot of popularity. This polymer is composed of variable- sized PMMA microspheres that are dispersed in some vehicle such as bovine collagen, polyethylene glycol or hyaluronic acid. It is considered a permanent filler product. Despite the apparent simplicity in the method of application, complications related to this procedure, especially in the face, have increased and are often severe, unpredictable as to the time of onset or anatomical region involved. This study sought to retrospectively assess important points in this population and clarify the median time of occurrence of complications, the most frequent regions of occurrence, the type of clinical manifestation and any previous treatments. In addition, we sought to clarify whether there was a relation between the number of times PMMA was injected and an earlier time of complication onset and to determine whether there was a difference in the occurrence of complications according to sex and age. A retrospective descriptive study of cases from a restricted (observational) population that sought treatment in the author’s private clinic from January 2000 to June 2021 was carried out. Through information obtained from the electronic medical record, 209 individuals with complications related to previous injection of polymethylmethacrylate (PMMA) in the face, performed by other medical professionals, were enrolled. Complications were classified according to information obtained from the history and clinical examination, imaging examination, anatomopathological study and/or photographic analysis. The following variables were described and analyzed: age, sex, number of times PMMA was injected, type of complication and its anatomic location, time of onset of the complication, procedures previously performed by other professionals to treat the complications and the anatomic area most frequently involved in complications. In describing the occurrence of events evaluated over time, the statistical analysis was based on the development of Kaplan-Meier curves. The comparison between the studied groups was performed using the log-rank test. Values of p < 0.05 were considered statistically significant. The mean age was 44.6 years with a standard deviation of 12.2 years; 172 were women and 37 were men. The age of highest incidence of cases was 35 years. Data analysis showed a median time to onset of complications of 71 months after the initial injection of PMMA in the face. The earliest complication occurred just one month after injection of this product and the latest at 330 months. The malar (48.8%) and mandibular (47.8%) regions were the most affected areas, followed by the zygomatic (43.5%) region, mentum (27.8%), lips (27.3%) and nasolabial folds (22.0%). The nose (10%), eyelids (8.6%), glabella (8.6%), temporal area (7.2%), forehead (1.9%) and ears (1.0%) were also involved with complications, but less frequently. The most frequent complication was granuloma, present in 64.6% of patients, followed by edema (57.4%) and inflammation (37.3%). Functional alterations, formation of nodules, neovessels, alterations in skin pigmentation, tearing, infection, necrosis and fistula formation were also found in the study. The most common treatment was local injection of corticosteroids in 53.1% of patients, followed by surgical removal in 19.1%. Other resources used in an attempt to treat complications were intralesional injection of 5-fluorouracil, use of ozone therapy, aspiration of the compromised site, Bichectomy, use of xylitol, allopurinol and intralesional laser removal. In the population evaluated, there was no relationship between the number of times PMMA was injected and the time of onset of complications (p = 0.73). In the comparison between groups using the log-rank test, the value of p < 0.001 showed a statistically significant difference. Patients under 50 years of age presented complications earlier than those over 50 years of age. Complications related to the use of PMMA can occur long time after its injection. The study showed a median time of 71 months and late complications occurring more than 25 years after its application to the face. Therefore, the follow-up of patients undergoing this treatment, guidance on risks, material characteristics, complications and proper management are of fundamental importance. Although the malar, mandibular and zygomatic regions were the most affected, all areas of the face presented some type of complication. Accurate diagnosis, often aided by imaging examination or histological tests, helps in the differential diagnosis between nodules and granulomas, guiding a more specific treatment. The fact that the number of times PMMA was injected was not related to the emergence of complications, possibly the total volume injected and/or its quality, even if not evaluated, may be related to complications. The fact that the number of times PMMA was injected was not related to the early onset of complications, possibly the total volume injected and/or its quality, although not evaluated, may be related to complications. The results can serve as a knowledge base, helping to better understand the complications related to the use of PMMA on the face.
Keywords: PMMA
Polimetil Metacrilato
Polimetilmetacrilato
Efeitos Adversos
Efeitos Colaterais
Reação a Corpo Estranho
Face
PMMA
Polymethyl Methacrylate
Polymethylmethacrylate
Adverse Effects
Side Effects
Foreign Body Reaction
Face
CNPQ Knowledge Areas: CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Institution Acronym: PUCRS
Department: Escola de Medicina
Program: Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde
Access type: Acesso Aberto
Fulltext access restriction: Trabalho será publicado como artigo ou livro
Time to release fulltext: 12 meses
Date to release fulltext: 10/05/2023
URI: https://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/10206
Issue Date: 21-Mar-2022
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TES_ALBERTO_GOLDMAN_CONFIDENCIAL.pdfALBERTO_GOLDMAN_TES276.05 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.