Export this record: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/8105
Document type: Tese
Title: Estado de exceção permanente : a condição humana e a política no Ocidente entre a vida (nua) e o (bio)poder no pensamento de Giorgio Agamben
Author: Pontel, Evandro 
Advisor: Souza, Ricardo Timm de
Abstract (native): A presente pesquisa tem por objetivo analisar a condição política no Ocidente e a estreita relação entre a vida nua e o biopoder no pensamento de Giorgio Agamben. O ponto de partida da exposição situa-se em sua construção teórica que precede o projeto homo sacer, uma proposta sem cisões e enquadramentos ou classificações entre estética/arte e política, o que permite captar a potencialidade de seu pensamento. Referida proposta filosófica proporciona uma leitura crítica da modernidade e da forma como se estruturou o pensamento ocidental. Desse modo, pretende-se analisar como a vida humana está posta na centralidade da cena política e de que forma ocorre sua captura no interior da máquina governamental que opera em uma relação de exceção, tornando a vida nua descartável por meio da decisão soberana. Levando-se em conta a centralidade do conceito de vida no pensamento do autor, é possível articular uma ontologia da vida liberada do legado ontológico que, focado no sujeito, tem estruturado a ontologia e a ética ao longo dos séculos no Ocidente. A partir dos conceitos de inoperosidade, uso e forma-de-vida, propõem-se traços indicativos de uma ontologia da vida – enquanto potência e possibilidade. O desafio consiste em (re)pensar novos usos e formas-devida diante da biopolítica que define e determina a vida nos tempos que correm – a tarefa por excelência do pensamento e da filosofia que vem.
Abstract (english): L’attuale ricerca ha l’obiettivo di analizzare la condizione politica in Occidente e la stretta relazione tra la vita nuda ed il bio potere nel pensiero di Giorgio Agamben. Il punto di partenza dello scritto s’incontra nella sua costruzione teorica che precede il progetto homo sacer, una proposta senza divisioni ed inquadrature o classificazioni tra estetica/arte e politica, che consente di cogliere la potenzialità del suo pensiero. Tale proposta filosofica fornisce una lettura critica della modernità e del modo in cui era strutturato il pensiero occidentale. In questo modo s’intende analizzare come la vita umana si colloca nella centralità della scena politica ed in quale forma avviene la sua cattura dentro la macchina governativa che opera in una relazione d’eccezione, rendendo la nuda vita usa e getta con la decisione sovrana. Tenendo conto della centralità del concetto di vita nel pensiero dell’autore, è possibile articolare un’ontologia di vita libera del vincolo ontologico che, focalizzato sull’argomento, ha strutturato l’ontologia e l’etica attraverso i secoli in Occidente. Dai concetti di inoperosità, uso e forma di vita, si propongono indizi indicativi di un’ontologia di vita in quanto potenza e possibilità. La sfida consiste nel pensare a nuovi usi e forme di vita di fronte alla biopolitica che definisce e determina la vita nei tempi attuali; il compito per eccellenza del pensiero e della filosofia che viene.
The aim of the present research is to analyzing the political position in the Western World and the close relationship between bare life and biopower in Giorgio Agamben's view. The starting point of the exposition is based on its theoretical construction that precedes the homo sacer project, which is a proposal with no divisions, framing or classifications, among aesthetics/art and politics, which enables to acquire the potentiality of his reflection. The philosophical proposal provides a critical understanding of modernity and the way Western reasoning was structured. In this way, we intend to analyze how human life is placed in the centrality of the political scene and in what form its capture takes place inside the governmental machine that operates in a relation of exception, turning bare life disposable through the sovereign decision. Taking into account the centrality of the concept of life of the author's thought, it is possible to articulate an ontology of life liberated from the ontological legacy focused on the individual, has structured ontology and ethics over the centuries in the West. From the concepts of inoperosity, use and form-of-life, pose traits indicative of an ontology of life – as potency and possibility. The challenge dwells in reevaluate new uses and life-forms having in mind the biopolitics that defines and determines life these times – the essential task of thought and the upcoming Philosophy.
Keywords: Giorgio Agamben
Política
Potência
Vida
Ontologia da vida
CNPQ Knowledge Areas: CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Institution Acronym: PUCRS
Department: Escola de Humanidades
Program: Programa de Pós-Graduação em Filosofia
Access type: Acesso Aberto
Fulltext access restriction: Trabalho será publicado como artigo ou livro
Time to release fulltext: 60 meses
Date to release fulltext: 06/06/2023
URI: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/8105
Issue Date: 16-Mar-2018
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Filosofia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TES_EVANDRO_PONTEL_COMPLETO.pdfEVANDRO_PONTEL_TES2,74 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.