Export this record: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/7646
Document type: Dissertação
Title: Comparação de técnicas de desinfecção do tubo de entrada de medicamento da bolsa de diálise peritoneal
Author: Conti, Adriana 
Advisor: Figueiredo, Ana Elizabeth Prado Lima
Abstract (native): Introdução: A Diálise Peritoneal utiliza a membrana peritoneal para realizar trocas entre o sangue e a solução de diálise. Peritonite é a maior complicação, e o germe predominante é o Staphylococcus coagulase negativa (SCN). O tratamento para peritonite é realizado com a administração de antibiótico intraperitoneal. Durante o treinamento, o paciente e/ou familiar são capacitados a administrar antibiótico via intraperitoneal, se necessário. No entanto, não existe consenso quanto à maneira mais apropriada para a desinfecção do tubo entrada de medicação (TEM). Empresas que comercializam o material de DP recomendam que, para a administração de antibióticos e outros medicamentos, o TEM deve ser limpo durante cinco minutos com álcool a 70%, iodo povidine alcóolico ou clorexidina alcoólica. Objetivo: Comparar a eficácia das técnicas e produtos de desinfecção do TEM da bolsa de diálise peritoneal. Método: Foi realizado um estudo experimental com diferentes agentes de limpeza (álcool x clorexidina 2%) e períodos de tempo (5, 10, 60 segundos) para a desinfecção do TEM. Foram preparados quatro micro-organismos (S. aureus, E. coli, A. baumanni e C. parapsilosis) para utilização como contaminantes e foram incubados em Caldo de Soja Tripticaseína a 36º C durante 24 horas, após foram semeados por depleção em placas de ágar sangue (AS) e incubados durante 24 horas a 36º C. Resultados: No total, 240 bolsas PD foram contaminadas com quatro micro-organismos diferentes. Foram identificadas duas culturas positivas (E. coli e S. aureus), ambas após desinfecção com álcool 70% com o tempo de 5 e 10 segundos de atrito. Conclusão: Embora sem diferença estatística entre os antissépticos utilizados e o tempo de limpeza, o uso de clorexidine por 1 minuto foi o único em que não houve crescimento bacteriano, portanto achamos pertinente esta recomendação.
Abstract (english): Introduction: Peritonitis remains a major complication in peritoneal dialysis patients, with the predominant infectious agent being coagulase-negative Staphylococcus (CNS). Intraperitoneal administration of antibiotics is the required treatment, however, no consensus exists on the appropriate disinfection of the medication port (MP). Objective: To compare different disinfection techniques for the peritoneal dialysis bag MP. Methods: An experimental study was conducted testing different cleaning agents (70% alcohol vs 2% chlorhexidine) and time periods (5, 10 and 60seconds) for disinfection of the MP. Four microorganisms (S. aureus, E.coli, A. baumannii and C.parapsilosis) were prepared for use as contaminants of the MP. MP were incubated in Tryptic soybroth at 36ºC for 24 h, after which, they were seeded on a Biomérieux® blood agar plate and incubated for 24 h at 36ºC. Results: A total of 240 PD bags were contaminated with four different microorganisms. Two positive cultures (E. coli and S. aureus) were identified, both after disinfection with alcohol after 5 and 10 seconds of friction, and none in the chlorhexidine group. Conclusion: although there was no statistical difference between the antiseptics used and the cleaning time, the use of chlorhexidine for 1 minute was the only one in which there was no bacterial growth, therefore we considered this recommendation.
Keywords: Antissepsia
Diálise Peritoneal
Insuficiência Renal Crônica
Desinfecção
CNPQ Knowledge Areas: CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Institution Acronym: PUCRS
Department: Escola de Medicina
Program: Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde
Access type: Acesso Aberto
Fulltext access restriction: Trabalho será publicado como artigo ou livro
Time to release fulltext: 60 meses
Date to release fulltext: 11/09/2022
URI: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/7646
Issue Date: 20-Mar-2017
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DIS_ADRIANA_CONTI_CONFIDENCIAL.pdfADRIANA_CONTI_DIS336.3 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.