Export this record: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/7579
Document type: Tese
Title: O efeito de priming sintático na leitura de sentenças na voz passiva por bons e maus leitores dos 5º e 6º anos do ensino fundamental
Author: Kramer, Rossana 
Advisor: Buchweitz, Augusto
Abstract (native): O objetivo desta tese foi investigar o chamado efeito de priming, ou de facilitação, a partir da repetição de estruturas sintáticas em crianças do ensino fundamental. A leitura é um processo complexo que exige o uso de diversas habilidades, as quais dependem de processos chamados de cognitivos inferiores nos primeiros anos do Ensino Fundamental, como a decodificação. Com o desenvolvimento e automaticidade destes processos, disponibilizam-se recursos para os chamados processos cognitivos superiores, como o processamento sintático, inferenciação e compreensão (CAIN; OAKHILL, 2006). O efeito de priming consiste na facilitação do processamento de objetos, palavras ou sentenças após exposição prévia de um outro item relacionado, ou seja, a exposição a um prime (SQUIRE & KANDEL, 2003). Segundo Pickering e Branigan (1998), o efeito de priming sintático aumenta quando não somente a estrutura sintática entre sentenças é repetida, mas também quando utilizamos o mesmo verbo na sentença prime e alvo. Tomando-se como base a pesquisa realizada por Segaert et al. (2012, 2013), utilizou-se a tarefa de Kuerten et al. (2016) a qual foi aplicada a crianças entre 10 e 12 anos regularmente matriculadas em escolas públicas vinculadas ao Projeto ACERTA (Avaliação de Crianças Em Risco de Transtorno de Aprendizagem), do Instituto do Cérebro do Rio Grande do Sul. O presente estudo investigou: a) a fluência média de leitura dos estudantes dos 5o e 6o anos do ensino fundamental das escolas estaduais selecionadas para este estudo; b) se a exposição prévia da estrutura sintática favorece a compreensão leitora das sentenças, promovendo o efeito de priming sintático e c) a compreensão leitora das sentenças nesses leitores. Para tanto, o desempenho na leitura de 126 crianças dos 5o e 6o anos do Ensino Fundamental, divididos entre bons e maus leitores, foram comparados. Os resultados apontam que crianças do 6 o ano leem mais palavras por minutos que as do 5o ano, mas que a fluência de leitura está abaixo do mínimo esperado para ambos os anos. Tanto os bons leitores quanto os maus leitores apresentaram efeito de priming sintático na compreensão das sentenças na voz passiva, confirmando que a voz passiva é uma estrutura complexa para crianças de 10 a 12 anos e que a exposição prévia facilita o processamento da estrutura apresentada. No entanto, bons leitores do 6o ano apresentaram um efeito menor, indicando que, ao passo que a linguagem vai se desenvolvendo na criança, o efeito de priming sintático para sentenças na voz passiva fica mais difícil de ser encontrado. Além de contribuir para a pesquisa relacionada à leitura e ao processamento sintático, essa tese alerta para problemas no desenvolvimento da leitura nos anos letivos que sucedem a fase da alfabetização.
Abstract (english): The present study aimed at investigating the priming effect of repeated syntactic structures in elementary school children. Reading is a complex process that requires the use of many skills which depend on processes called lower cognitive processes in the first years of elementary school, such as decoding. As reading improves with practice, resources of high level cognitive skills start being used by readers (CAIN; OAKHILL, 2006). The priming effect consists of the identification of objects, words or sentences after a prior exposure to a related item (SQUIRE & KANDEL, 2003). According to Pickering and Branigan (1998), the syntactic priming effect increases when not only a syntactic structure between sentences is repeated, but also when the same verb in the prime and in the target sentences is used. This study was based on research carried out by Segaert et al. (2012, 2013). A reading task created by Kuerten et al. (2016) was applied to children from 10 to 12 years old regularly enrolled in public schools linked to the ACERTA Project (Evaluation of Children at Risk of Learning Disorder), from Brain Institute in Rio Grande do Sul. The present study investigated: a) reading fluency of 5th and 6th grade Elementary School students; B) if the repetition of the passive voice structure promotes the syntactic priming effect; and c) reading compreension. The performance of 126 Elementary School children from 5th and 6th grades, which were divided between good and poor readers, was compared. The results pointed out that 6th grade children read more words per minute than 5th grade ones, but that the reading fluency is below the expected for both grades. Both good and poor readers have shown syntactic priming effects on passive sentence comprehension, which is an evidence that the passive voice is a complex structure for children from 10 to 12 years old and that previews exposure benefits structure processing. However, 6th grade good readers showed less effect, indicating that the syntactic priming effect for sentences in passive voice might not happen once their linguistic skills improve. Besides contributing to research related to reading and syntactic processing, the present study calls our attention to problems in the development of reading outcomes in school years succeeding the literacy phase.
Keywords: Processamento Sintático
Efeitos de Priming
Bons e Maus Leitores
Voz Passiva
CNPQ Knowledge Areas: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Institution Acronym: PUCRS
Department: Escola de Humanidades
Program: Programa de Pós-Graduação em Letras
Access type: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/7579
Issue Date: 27-Apr-2017
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Letras

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TES_ROSSANA_KRAMER_COMPLETO.pdfTexto Completo1,68 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.