Export this record: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/2426
Document type: Tese
Title: Inventário científico do Brasil no século XVIII : a contribuição de Alexandre Rodrigues Ferreira para o conhecimento da natureza e dos índios
Author: Verran, Rossana Samarani
Advisor: Gauer, Ruth Maria Chittó
Abstract (native): A tese apresenta uma proposta de análise da documentação referente à Viagem Filosófica pelas capitanias do Grão-Pará, Rio Negro, Mato Grosso e Cuiabá empreendida pela Coroa Portuguesa e chefiada por Alexandre Rodrigues Ferreira entre os anos de 1783 e 1792. Parte-se dos pressupostos teórico-metodológicos da História das Idéias, para a qual o objeto de estudo são as idéias que, para além de um indivíduo ou de um campo de conhecimento específico, atingem grupos e movimentos sociais. A idéia de ciência moderna, no século XVIII, havia ultrapassado os limites do campo específico das ciências da natureza, alcançando grande difusão. As novas teorias da física após a síntese newtoniana demonstraram uma capacidade de explicação dos fenômenos da natureza e de previsão do futuro anteriormente desconhecidas. O Estado Absolutista Português pautou suas ações político-administrativas nestas idéias, para o assunto da tese importa lembrar a Reforma da Universidade de Coimbra e a conseqüente criação do Curso de Filosofia Natural. Assim que se formou, o naturalista Alexandre Rodrigues Ferreira foi escolhido para chefiar uma expedição científica pelas regiões da Amazônia e Centro-Oeste do Brasil com o objetivo de inventariar todos os recursos naturais do país; de elaborar mapas e fazer a demarcação do território colonial pertencente à Coroa Portuguesa e de investigar a cultura indígena. Em sua bagagem o naturalista levou os conhecimentos obtidos nos anos de estudo em Coimbra. Sua pesquisa seguiu rigorosamente os procedimentos do método científico da época. As classificações de animais e plantas basearam-se no sistema de nomenclatura binária de Lineu, a observação empírica fundamentou as análises e as descrições demonstravam objetividade. Na análise da cultura indígena, os mesmos parâmetros científicos foram utilizados. O contato com a alteridade, no entanto, suscitou questões complexas que não poderiam facilmente ser elucidadas pelo conhecimento científico do século XVIII, nestes momentos a empiria substituiu a teoria e o naturalista limitou-se a observar e descrever seu objeto de estudo: o índio.
Keywords: BRASIL - HISTÓRIA - SÉCULO XVIII
CIÊNCIA - BRASIL - HISTÓRIA
FILOSOFIA NATURAL
EXPEDIÇÕES CIENTÍFICAS - BRASIL - REGIÃO CENTRO-OESTE
ÍNDIOS - BRASIL - HISTÓRIAÍ
NDIOS - CULTURA
ILUMINISMO (HISTÓRIA) - PORTUGAL
CNPQ Knowledge Areas: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
Language: por
Country: BR
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Institution Acronym: PUCRS
Department: Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas
Program: Programa de Pós-Graduação em História
Citation: VERRAN, Rossana Samarani. Inventário científico do Brasil no século XVIII : a contribuição de Alexandre Rodrigues Ferreira para o conhecimento da natureza e dos índios. 2007. 258 f. Tese (Doutorado em História) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2007.
Access type: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/2426
Issue Date: 10-Jan-2007
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
387370.pdfTexto Completo1,37 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.