Export this record: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/2131
Document type: Dissertação
Title: O desempenho de bilíngues e multilíngues em tarefas de controle inibitório e compreensão auditiva
Author: Limberger, Bernardo Kolling 
Advisor: Buchweitz, Augusto
Abstract (native): A aprendizagem e o uso de duas ou mais línguas são experiências capazes de impactar o funcionamento linguístico e cognitivo. Falantes bilíngues e multilíngues precisam selecionar a língua a ser usada e, ao mesmo tempo, suprimir a interferência da língua que não está em uso durante a situação de comunicação, devido à coativação das línguas. Por esse motivo, tem sido constatado que bilíngues/multilíngues podem ter desempenho superior em comparação a monolíngues em tarefas com situações de interferência, principalmente quando há estímulos não linguísticos. Essas tarefas envolvem o controle inibitório e as funções executivas em geral. No caso de tarefas com estímulos linguísticos, os estudos são mais escassos, e os resultados, menos consensuais. No âmbito brasileiro, os efeitos positivos do bilinguismo não têm sido sempre encontrados, sobretudo nos bilíngues falantes da variedade da língua alemã denominada Hunsrückisch. Por esse motivo, o objetivo geral deste estudo é investigar o desempenho de participantes falantes de Hunsrückisch, bilíngues e multilíngues (falantes de alemão padrão com alto nível de proficiência), em comparação com monolíngues, em duas tarefas. A primeira é uma tarefa não linguística, a Attentional Network Task (ANT), e a segunda é uma tarefa linguística, a Tarefa de Compreensão de Frases (TCF), na qual os participantes escutam frases canônicas (voz ativa) e não canônicas (voz passiva) em duas línguas com ou sem a interferência de outra frase. Cinquenta e nove participantes foram divididos em três grupos: monolíngues, bilíngues e multilíngues, compostos por adultos (média de idade = 28,9 anos) residentes principalmente na cidade de São José do Hortêncio (RS). Os participantes preencheram um questionário sobre aspectos linguísticos e cognitivos, realizaram uma tarefa de memória de trabalho e as tarefas supracitadas. Analisamos as variáveis dependentes tempo de resposta e acurácia nas duas tarefas. Os resultados revelaram que na acurácia da tarefa ANT não houve diferença significativa entre os grupos. A diferença ocorreu no tempo que levaram para responder: os multilíngues foram mais rápidos que os monolíngues em todas as condições experimentais na ANT. Os bilíngues também foram mais rápidos que os monolíngues, mas a diferença não foi sempre significativa. Na outra tarefa, a TCF, os monolíngues tiveram, em geral, mais acurácia. Todos os grupos foram mais acurados e rápidos na compreensão de frases canônicas e sem interferência. Não houve diferença entre os grupos nos tempos de resposta globais, ou seja, na totalidade dos resultados. Houve diferença significativa na compreensão de frases não canônicas entre multilíngues e bilíngues ao responderem sobre a frase em Hunsrückisch, com interferência em português. Os resultados mostram que os multilíngues apresentaram uma vantagem sobre monolíngues no processamento executivo com estímulos não linguísticos. Eles parecem possuir uma habilidade mais desenvolvida em responder mais rapidamente na tarefa não linguística, que envolve as funções executivas, e não necessariamente somente no controle inibitório. Na tarefa com estímulos linguísticos, os resultados não foram tão uniformes. Neste estudo, constatamos que, em contexto brasileiro de línguas minoritárias, especialmente o multilinguismo pode proporcionar efeitos positivos na cognição, sobretudo nos tempos de resposta globais.
Abstract (english): Learning and using two or more languages are experiences that impact linguistic and cognitive functioning. Bilingual and multilingual speakers must select the language to be used and, at the same time, suppress the interference of the language not being used. It has been shown that bilinguals/multilinguals have superior performance compared to monolinguals in tasks that tap into executive functioning, due the joint activation of the languages. In case of tasks with linguistic stimuli, the studies are scarce, and the results are less consensual. In the Brazilian context, the effects of bilingualism have not been always found, especially in the speakers of the variety of the German language called Hunsrückisch. Therefore, the goal of this study is to investigate the performance of speakers of Hunsrückisch, bilinguals and multilinguals (the multilinguals learned standard German as well), compared to monolinguals in two tasks. The first task was nonlinguistic, the Attentional Network Task (ANT), and the second was a linguistic task, the Sentence Comprehension Task (TCF), in which the participants listen to canonical sentences (active voice) and noncanonical ones (passive voice), in two languages with or without interference of another sentence. Fifty-nine participants were divided in three groups: monolinguals, bilinguals and multilinguals, consisting of adults (mean age = 28.9 years); these participants were mainly from the city of São José do Hortêncio (RS). The participants completed a questionnaire about linguistic and cognitive issues, made a working memory task and the above tasks. With statistical tests, we analyzed the dependent variables response time and accuracy in the two tasks. The results showed that there are no differences between the groups on the accuracy of the ANT. The difference happened on the time it took to respond: multilinguals were faster than monolinguals on all experimental conditions. Bilinguals were faster too, but the difference was not significant. In another task, the TCF, the monolinguals had better overall accuracy. All groups were more accurate and faster in comprehension of canonical sentences in comparison to noncanonical ones, and in comprehension without interference in comparison to comprehension with interference. There were no differences between the groups on the global response times. The results show that multilinguals have an advantage in comparison to monolinguals on the executive processing with nonlinguistic stimuli. It seems they have a more developed ability of the multilinguals on responding faster in a nonlinguistic task, that involves the executive functions, and not necessarily only on the inhibitory control. When the task has linguistic stimuli, the results are not so uniform. In this study, we found that in the Brazilian context of minority languages, especially the multilingualism can provide positive effects on the cognition, especially in the global response times.
Keywords: LINGUÍSTICA
NEUROLINGUÍSTICA
PSICOLINGUÍSTICA
COGNIÇÃO
BILINGUISMO
MULTILINGUÍSMO
COMPREENSÃO DA LÍNGUA FALADA
CNPQ Knowledge Areas: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS
Language: por
Country: BR
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Institution Acronym: PUCRS
Department: Faculdade de Letras
Program: Programa de Pós-Graduação em Letras
Citation: LIMBERGER, Bernardo Kolling. O desempenho de bilíngues e multilíngues em tarefas de controle inibitório e compreensão auditiva. 2014. 136 f. Dissertação (Mestrado em Letras) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2014.
Access type: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/2131
Issue Date: 8-Jan-2014
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Letras

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
454131.pdfTexto Completo2,12 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.