Export this record: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/10633
Document type: Dissertação
Title: Triângulo de segurança lombar : estudo comparativo das incidências coronais e oblíquas em ressonância nuclear magnética 3 tesla
Author: Dannebrock, Fernando Augusto 
Advisor: Schwanke, Carla Helena Augustin
Abstract (native): Introdução: A cirurgia minimamente invasiva, através do corredor de acesso mais seguro ao disco intervertebral (triângulo de segurança ou triângulo de Kambin), associada a melhora na qualidade de imagens pré-operatórias (ressonância nuclear magnética – RNM) proporcionam cirurgias com dano tecidual mínimo e rápida recuperação. Contudo, apesar da abordagem cirúrgica ser oblíqua, as imagens de RNM são usualmente obtidas nas incidências axial, sagital e coronal. Assim, a incidência obliqua pode contribuir para uma melhor análise do triângulo de segurança e da localização do gânglio da raiz dorsal. Objetivos: comparar a área e as medidas do triângulo de segurança e a localização do gânglio da raiz dorsal no triângulo de segurança obtidas nas incidências coronal e oblíqua nos níveis L2-L3/L3-L4/L4-L5 em pacientes submetidos à Ressonância Nuclear Magnética 3.0 Tesla. Métodos: Estudo observacional cuja amostra, de conveniência, incluiu 210 pacientes maiores de 18 anos e foi obtida a partir dos registros dos exames RNM de coluna lombar 3 Tesla realizadas no Instituto do Cérebro do Rio Grande do Sul (InsCer) no período de dezembro de 2017 a dezembro de 2020. Foram excluídos exames com anomalias da coluna lombar. As variáveis demográficas estudadas foram sexo, idade/faixa etária e variáveis radiológicas obtidas nas imagens de RNM [dimensões/localização avaliadas: altura do triângulo de segurança (mm)= formada pela borda lateral da dura-máter; base do triângulo de segurança (mm)= formada pelo platô superior da vértebra inferior; hipotenusa do triângulo de segurança (mm)= formada pela raiz nervosa correspondente; área do triângulo de segurança (mm3); dimensões e localização do gânglio no triângulo de segurança (mm)]. A coleta dos dados foi feita por um único avaliador, no lado direito, através de reconstrução em projeção de intensidade máxima, com incremento de 0,5 mm, espessura de 5 mm e inclinação de 30 graus no plano oblíquo. Resultados: A média de idade da amostra foi de 45,5±13,3 anos (18-98 anos), sendo a maioria do sexo feminino (57,1%). A média das dimensões, assim como a área, aumentaram gradualmente de L2 a L5 em ambas as incidências. As mulheres apresentaram valores significativamente menores em 19 das 21 dimensões obtidas na incidência coronal e em 17 dimensões obtidas na incidência oblíqua em relação ao sexo masculino. Em relação as faixas etárias, somente 5 das 42 dimensões obtidas nas incidências coronal e obliqua foram significativamente maiores no grupo de 40-65 anos em relação ao grupo 18-39 anos. A média da área do triângulo de segurança foi menor na incidência oblíqua em relação à incidência coronal em todos os níveis estudados. Das sete dimensões do triângulo de segurança obtidas para cada nível da coluna lombar, seis foram significativamente menores no plano oblíquo em relação ao plano coronal. A única dimensão que não apresentou diferença foi a menor dimensão do gânglio. Conclusão: As dimensões do triângulo de segurança na incidência oblíqua foram menores em relação à incidência coronal. Assim sendo, a incidência oblíqua das imagens de RNM mostrou-se uma ferramenta importante na avaliação pré-operatória, pois traduz o corredor de acesso cirúrgico mais fidedigno ao disco, o que aumenta a segurança destes procedimentos.
Abstract (english): Introduction: Minimally invasive surgery, through the safer access corridor to the intervertebral disc (safety triangle or Kambin's triangle), associated with the improved quality of preoperative images (nuclear magnetic resonance - NMR) provides surgeries with minimal technical damage and fast recovery. Although the surgical approach is oblique, NMR images are usually obtained from axial, sagittal, and coronal planes. Thus, the oblique plane can contribute to a better analysis of the safety triangle and the location of the dorsal root ganglion. Objectives: Compare the area and measures of the safety triangle and the location of the dorsal root ganglion in the safety triangle obtained in coronal and oblique planes in the L2-L3/L3-L4/L4-L5 levels in patients submitted to 3 Tesla NMR. Methods: An observational study with a convenience sample including 210 patients over 18 years old, obtained from the records of 3 Tesla lumbar spine NMR scan and performed at the Brain Institute of Rio Grande do Sul (InsCer) from December 2017 to December 2020. Scans with lumbar spine anomalies were excluded. The demographic variables studied were sex, age group, and radiological variables obtained from NMR images [dimensions/location assessed: height of the safety triangle (mm)= formed by the lateral edge of the dura-mater; base of the safety triangle (mm)= formed upper plateau of the lower vertebra; hypotenuse of the safety security (mm)= formed by the corresponding nerve root; safety triangle area (mm3); dimensions and location of the ganglion in the safety triangle (mm)]. Data collection was obtained by a single researcher, on the right side, through reconstruction in maximum intensity projection, with an increase of 0.5 mm, thickness of 5 mm and inclination of 30 degrees in the oblique plane. Results: The mean age of the sample was 45.5±13.3 years (18-98 years), most female (57.1%). The mean of the dimensions, as well as the area, gradually increased from L2 to L5 in both planes. Women had significantly lower values in 19 of the 21 dimensions obtained in the coronal plane and in 17 dimensions obtained in the oblique plane in relation to male sex. Regarding the age group, only 5 of the 42 dimensions obtained with coronal and oblique planes were significantly higher in the 40-65 years age group compared to the 18-39 years age group. The mean area of the safety triangle was lower in the oblique plane compared to coronal plane in all studied levels. From the seven dimensions of the safety triangle obtained for each level of the lumbar spine, six were significantly smaller in the oblique plane in relation to the coronal plane. The smallest ganglion dimension was the only dimension that showed no difference. Conclusion: The dimensions of the safety triangle in the oblique plane were smaller concerning the coronal plane. Therefore, the oblique plane of NMR images was indicated as an important tool in the preoperative assessment, as it represents the most reliable surgical access corridor to the disc, increasing the safety of these procedures.
Keywords: Imagem por Ressonância Magnética
Raízes Nervosas Espinhais
Procedimentos Cirúrgicos Minimamente Invasivos
Coluna Vertebral
Anatomia
Gânglios Espinais
Magnetic Resonance Imaging
Spinal Nerve Roots
Minimally Invasive Surgical Procedures
Spine
Anatomy
Spinal Ganglia
CNPQ Knowledge Areas: CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Institution Acronym: PUCRS
Department: Instituto de Geriatria e Gerontologia
Program: Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédica
Access type: Acesso Aberto
Fulltext access restriction: Trabalho será publicado como artigo ou livro
Time to release fulltext: 60 meses
Date to release fulltext: 17/02/2028
URI: https://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/10633
Issue Date: 18-Mar-2021
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DIS_FERNANDO_AUGUSTO_DANNEBROCK_CONFIDENCIAL.pdfFERNANDO_AUGUSTO_DANNEBROCK_DIS735,18 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.