Export this record: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/10456
Document type: Dissertação
Title: Distúrbios do sono em pacientes com deformidades dentofaciais : correlação com biomarcadores salivares
Author: Bisatto, Natália Valduga 
Advisor: Campos, Maria Martha
Abstract (native): O presente estudo clínico observacional teve como objetivo avaliar a presença de distúrbios do sono em pacientes com deformidades dentofaciais (DDF), em preparação para cirurgia ortognática (CO), correlacionando os resultados das avaliações objetivas e subjetivas do sono, com os níveis salivares de biomarcadores. O protocolo de pesquisa foi aprovado pelo Comitê de Ética institucional (PUCRS; número de aprovação 3.343.197). A amostra foi composta por vinte pacientes (17-46 anos), distribuídos em dois grupos de dez homens e dez mulheres, pareados por idade, com diagnóstico de DDF, em tratamento ortodôntico, antes da cirurgia ortognática. Os participantes, atendidos no Serviço de Cirurgia Oral, da Escola de Ciências da Saúde e da Vida da PUCRS, responderam a uma ficha de avaliação geral, sendo coletados dados anatômicos e antropométricos, como parte dos componentes objetivos de avaliação do sono. Posteriormente, foram aplicados os seguintes questionários validados para Língua Portuguesa, para a análise subjetiva de possíveis alterações do sono: Pittsburgh Sleep Quality Index (PSQI), Epworth Sleepiness Scale (ESS) e, Fletcher and Luckett Sleep Questionnaire (FLSQ). O PSQI é um instrumento utilizado para avaliação geral da qualidade do sono. O ESS tem como objetivo medir a propensão ao sono diurno, enquanto o FLSQ consiste em perguntas sobre sono, apneia noturna, ronco e sonolência diurna, a fim de determinar os níveis de sintomas da síndrome da apneia obstrutiva do sono (SAOS). Em adição, todos os pacientes foram avaliados pelo sistema Biologix®, um exame de polissonografia tipo IV, que tem como objetivo monitorar os índices de dessaturação de oxigênio e ronco, como indicativo de SAOS sintomática. Amostras de saliva estimulada foram coletadas de todos os pacientes incluídos no estudo. Os níveis salivares da citocina inflamatória, interleucina-1β (IL1β), foram determinados usando o teste de ELISA. Os níveis de glutamato e de serotonina foram medidos por cromatografia líquida de alta resolução, acoplada à espectrometria de massas (LC-MS/MS). As variáveis demográficas, os resultados dos questionários e os níveis salivares de biomarcadores foram analisados pelo Teste Exato de Fischer ou pelo Test t de Student para amostras não-pareadas. O coeficiente de Pearson foi empregado para correlacionar os dados dos questionários e os resultados do sistema Biologix®, com os níveis de biomarcadores salivares. Valores de P menores que 0,05 foram considerados como indicativos de significância. A avaliação subjetiva da qualidade do sono pelo PSQI não revelou diferenças significativas, na comparação entre homens e mulheres com DDF. Contudo, 85% dos indivíduos tiveram escores superiores a 5 no PSQI, o que indica a presença de distúrbios do sono em indivíduos com DDF. Não foram observadas diferenças significativas para o instrumento ESS ou para a parte 1 do FLSQ, na comparação entre os sexos. Por outro lado, foram observados escores significativamente maiores para mulheres, na parte 2 do instrumento FLSQ. Uma análise dos escores totais do FLSQ (parte 1 + parte 2) apresentou uma tendência para valores mais elevados no sexo feminino. Para essa análise, 17 dos 20 pacientes apresentaram escores superiores a 1, o que sugere a presença de SAOS. Quanto às características anatômicas, pacientes do sexo feminino apresentaram níveis significativamente inferiores do terço inferior da face, com tendência a níveis inferiores para o terço médio facial, em comparação aos indivíduos do sexo masculino. Não foi observada diferença significativa ao comparar o comprimento do terço superior da face, entre homens e mulheres. Também não foram detectadas diferenças significativas para largura do pescoço, base alar ou o comprimento da língua, na comparação entre os sexos. Homens apresentaram valores superiores de circunferência abdominal e cervical, embora os valores médios de índice de massa corporal (IMC) tenham sido semelhantes para os dois sexos. A avaliação de SAOS, através da polissonografia tipo IV, com o aparato Biologix®, não mostrou diferenças significativas em relação aos índices de dessaturação de oxigênio/h ou, quanto ao número de episódios de dessaturação, entre homens e mulheres. Apenas três indivíduos do sexo masculino apresentaram valores de dessaturação de oxigênio superiores a 5, como indicativo de SAOS sintomática. Os mesmos pacientes tiveram os maiores valores de circunferência abdominal e IMC. Todos os pacientes com DDF, independentemente do sexo, tiveram níveis salivares detectáveis de IL-1β, glutamato e serotonina. A análise do coeficiente de Pearson mostrou uma correlação negativa significativa entre os níveis salivares de serotonina e os resultados do FLSQ. Não houve correlação entre os níveis de serotonina e os escores do PSQI ou, com medidas de SAOS. Além disso, não houve correlações significativas entre os níveis salivares de IL-1β ou glutamato, em relação aos questionários de sono ou avaliação polissonográfica. Este estudo foi pioneiro em mostrar que os pacientes com DDF apresentam níveis salivares reduzidos de serotonina, o que pode estar associado com piores escores de qualidade do sono. Esses achados abrem novas perspectivas para o tratamento integral dos pacientes com DDF.
Abstract (english): The present observational clinical study aimed to evaluate the presence of sleep disorders in patients with dentofacial deformities (DFD), in preparation for orthognathic surgery (OS), correlating the results of objective and subjective sleep dimensions, with the salivary levels of biomarkers. The research protocol was approved by the Institutional Ethics Committee (PUCRS; approval number 3.343.197). The sample consisted of twenty patients (17-46 years old), divided into two groups of ten men and ten women, matched by age, diagnosed with DFD, under orthodontic treatment, before orthognathic surgery. The participants, assisted at the Oral Surgery Service of the School of Health and Life Sciences of PUCRS answered a general evaluation form. Anatomical and anthropometric data were collected as part of the objective components of sleep assessment. Subsequently, the following questionnaires validated for the Brazilian Portuguese were applied for the subjective analysis of potential sleep alterations: Pittsburgh Sleep Quality Index (PSQI), Epworth Sleepiness Scale (ESS) and Fletcher and Luckett Sleep Questionnaire (FLSQ). The PSQI is an instrument used for general assessment of sleep quality. The ESS aims to measure the propensity to daytime sleep, while the FLSQ consists of questions about sleep, apnea, snoring and daytime sleepiness, for determining the levels of obstructive sleep apnea (OSA) symptoms. In addition, all patients were evaluated by the Biologix® system, a type IV polysomnography test, which aims to monitor oxygen desaturation and snoring, as indicative of symptomatic OSA. Stimulated saliva samples were collected from all patients included in the study. Salivary levels of the inflammatory cytokine, interleukin-1β (IL-1β), were determined by using an ELISA test. Glutamate and serotonin levels were measured by high performance liquid chromatography coupled to mass spectrometry (LC-MS/MS). Demographic variables, questionnaire results and salivary levels of biomarkers were analyzed by Fischer's Exact Test or Student’s unpaired t Test. Pearson's coefficient was used to correlate the data of the questionnaires and the results of the Biologix® system, with the levels of salivary biomarkers. P values less than 0.05 were considered as indicative of significance. The subjective evaluation of sleep quality by the PSQI did not reveal significant differences between males and females. However, 85% of participants presented scores higher than 5 for this questionnaire, suggesting poor sleep quality in DFD individuals, irrespective of sex. There were no significant differences for the ESS instrument or for part 1 of the FLSQ, in the comparison between the sexes. On the other hand, significantly higher scores were observed for females in part 2 of the FLSQ instrument. An analysis of the total FLSQ scores (part 1 + part 2) showed a tendency towards higher values in females. Remarkably, 17 out of 20 patients displayed scores superior to 1 in the FLSQ, as indicative of sleep disturbances. Regarding anatomical features, females presented significantly lower levels of the inferior facial third, with a tendency to smaller levels for the middle third facial, compared with males. No significant difference was observed when comparing the length of the upper facial third, between males and females. As well, no significant differences were detected for neck or alar width, or for tongue length, in the comparison between the sexes. Males presented higher values of abdominal and cervical circumference, although the mean BMI values were similar for both sexes. The evaluation of OSA, through polysomnography with the Biologix® device, did not show significant differences in relation to oxygen/h desaturation indexes or, regarding the number of desaturation episodes, between males and and females. Only three males presented oxygen desaturation values higher than 5, as indicative of symptomatic OSA. The same patients had the highest values of abdominal circumference and BMI. All patients with DFD, regardless of sex, had detectable salivary levels of IL-1β, glutamate, and serotonin. Pearson's coefficient analysis showed a significant negative correlation between salivary serotonin levels and FLSQ results. There was no correlation between serotonin levels and PSQI scores or, with OSA measurements by Biologix®. In addition, there were no significant correlations between salivary levels of IL-1β or glutamate, in relation to sleep questionnaires or polysomnographic evaluation. Our study provides new evidence showing that patients with DFD have reduced salivary serotonin levels, which may be associated with poor sleep quality levels. These findings open new avenues regarding the need of an holistic management as for patients with a DFD.
Keywords: Deformidades Dentofaciais
Análise Cefalométrica
Medidas Antropométricas
Questionários de Avaliação do Sono
Polissonografia
Dentofacial Deformities
Cephalometric Analysis
Anthropometric Measurements
Sleep Assessment Questionnaires
Polysomnography
CNPQ Knowledge Areas: CIENCIAS DA SAUDE::ODONTOLOGIA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Institution Acronym: PUCRS
Department: Escola de Ciências Saúde e da Vida
Program: Programa de Pós-Graduação em Odontologia
Access type: Acesso Aberto
Fulltext access restriction: Trabalho será publicado como artigo ou livro
Time to release fulltext: 60 meses
Date to release fulltext: 13/09/2027
URI: https://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/10456
Issue Date: 29-Mar-2022
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Odontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DIS_NATALIA_VALDUGA_BISATTO_CONFIDENCIAL.pdfNATALIA_VALDUGA_BISATTO_DIS420,32 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.