Export this record: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/10350
Document type: Dissertação
Title: Dependência de polinização e polinizadores do Mirtilo ‘Rabbiteye’ (Vaccinium virgatum A.; Ericaceae)
Author: Jesus, Murillo Fernando de Souza 
Advisor: Blochtein, Betina
First advisor-co: Nunes-Silva, Patrícia
Abstract (native): O grupo ‘Rabbiteye’ de mirtilo (Vaccinium virgatum A.) provém dos Estados Unidos e originou diversas cultivares incluindo ‘Bluebelle’, ‘Bluegem’ e ‘Delite’. A dependência de polinização do mirtilo difere nas variedades da planta e na ampla distribuição do seu cultivo, o que altera as possibilidades de manejo de polinizadores disponíveis na região de cultivo. O objetivo dessa dissertação é avaliar a influência de polinização entomófila e a diversidade de visitantes florais do mirtilo em uma área no Sul do Brasil, com foco nas cultivares ‘Bluebelle’, ‘Bluegem’ e ‘Delite’. O estudo está organizado em dois capítulos, sendo o primeiro relativo à influência de polinizadores nos frutos de três cultivares de mirtilo e o segundo capítulo sobre os visitantes florais e a coleta de pólen de mirtilo por abelhas sem ferrão, ambos realizados na mesma área de estudo no município de Guaíba, Rio Grande do Sul, Brasil. No primeiro capítulo, para avaliar a influência de polinizadores, inflorescências das plantas foram selecionadas e submetidas a quatro diferentes tratamentos de polinização: autopolinização; autopolinização com vibração; polinização livre e polinização livre com vibração. Inicialmente foi avaliada a taxa de frutificação e, após a maturação, os frutos foram coletados e mensurados quanto ao tamanho, peso e número de sementes. A cultivar ‘Bluegem’ foi a que apresentou a maior dependência de polinização, com taxas de frutificação inferiores a 8% para ambos os tratamentos de autopolinização. Da mesma forma, ‘Bluebelle’ e ‘Delite’ apresentaram baixas taxas de frutificação com ‘autopolinização’, mas não para ‘autopolinização com vibração’, que apresentou taxas de 47,5% e 62,3% respectivamente para as duas cultivares. A vibração, porém, não apresentou acréscimo às taxas frutificação de nenhuma cultivar nos tratamentos de polinização livre, em comparação com os tratamentos de autopolinização, onde a vibração apresentou um acréscimo na frutificação. No segundo capítulo, avaliou-se a densidade dos visitantes florais e a coleta de pólen de mirtilo por abelhas sem ferrão (Melipona quadrifasciata e Melipona torrida) a partir de colmeias dispostas no entorno das plantas-alvo. Para avaliação dos visitantes silvestres, foram quantificadas as visitas por planta através de transectos nas linhas de cultivo dos pomares, junto com a contagem de flores abertas para o cálculo da densidade de visitações. Para avaliar a proporção do pólen de mirtilo coletado por abelhas sem ferrão, quatro colmeias de cada espécie foram instaladas em campo, sendo o pólen presente nas corbículas das forrageiras amostrado para identificação. Com relação à densidade de abelhas nas flores do pomar, verificou-se correlação positiva entre o número de flores abertas e o número de visitas, sem diferenças entre os horários. Os visitantes observados nas flores são representantes de Hymenoptera, Diptera, Lepidoptera, Hemiptera e Coleoptera, além de aves da família Trochillidae. A dominância de visitas nas flores foi das abelhas Apis mellifera (73,7%) e Trigona spinipes (17,4%), sendo que os demais grupos compunham 8,8% do total dos registros. Quanto às abelhas sem ferrão introduzidas na área, M. quadrifasciata e M. torrida, as forrageiras carregavam pólen de mirtilo em baixa proporção (0.25% do total de grãos).
Abstract (english): ‘Rabbiteye’ blueberry group (Vaccinium virgatum A.) is native from the United States and has originated many cultivars of the crop, including ‘Bluebelle’, ‘Bluegem’ and ‘Delite’. Blueberry pollination dependency is variable between plant varieties and cultivars and in its worldwide growth, which tends to tamper the pollinator management available at the growth sites. The objective of this dissertation is to survey the entomophilic pollinator influence and the diversity of floral visitors available to blueberry crop growth in southern Brazil, with emphasis on the ‘Bluebelle’, ‘Bluegem’ and ‘Delite’ cultivars. The presented work was organized in two chapters, with the first one linked to blueberry pollinator influence on the fruit of three cultivars and the second one linked to blueberry floral visitators and its pollen collection by stingless bees, both taken place in the same study area in the municipality of Guaíba, Rio Grande do Sul, Brazil. To survey the pollinator influence and the effect of buzz-pollination on the plant, plant inflorescences were selected and observed in four treatments based on pollination type: self-pollination; self-pollination with buzzing; open pollination and open pollination with buzzing. Initially, the fruit were quantified for fructification rates and collected after proper ripening for a sampling of size, weight, and seed number. ‘Bluegem’ cultivar presented the higher pollinator dependency, showing fructification rates below 8% for both self-pollination treatments. Similarly, ‘Bluebelle’ and ‘Delite’ cultivars presented low fructification rates for “self-pollination”, but not for “self-pollination with buzzing”, which presents rates of 47,5% and 62,3% respectively for each of these two cultivars. The buzzing effect, however, did not rise up significantly the fructification in either cultivar in open pollination treatments, compared to self-pollination treatments when the buzzing increased fructification rates. In the second chapter the wild floral visitor density at three different times of day was surveyed, as well the pollen collection of stingless bees species (Melipona quadrifasciata and Melipona torrida), which were introduced in the study area through managed hives along the studied plants. For the wild visitor's survey, their visitations in the plants were quantified through transect walks in crop growth lines of the orchard, along with the quantification of open flowers for the calculation of visitation density. To survey the stingless bees' collected pollen proportion, four hives from each species were placed in field, with the pollen sampled from sampled foragers corbiculae for identification. There was a positive correlation between the number of open flowers with the number of visitations, however, there weren’t differences between the times of the day. Individuals of Hymenoptera, Diptera, Lepidoptera, Hemiptera, and Coleoptera, besides birds from Trochillidae family, were observed in the flowers. Dominance was taken by Apis mellifera (73,7%) and Trigona spinipes (17,4%) bees, with the remaining groups presented in 8,8% of total visitations. In the managed stingless bees, M. quadrifasciata and M. torrida, foragers were carrying blueberry pollen, however in low proportion (0,25% of total grains).
Keywords: Polinização
Polinização Cruzada
Autopolinização
Polinização por Vibração
Frutificação do Mirtilo
Pollination
Cross-Pollination
Self-Pollination
Buzz-Pollination
Blueberry Fructification
CNPQ Knowledge Areas: CIENCIAS BIOLOGICAS::ZOOLOGIA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Institution Acronym: PUCRS
Department: Escola de Ciências Saúde e da Vida
Program: Programa de Pós Graduação em Ecologia e Evolução da Biodiversidade
Access type: Acesso Aberto
Fulltext access restriction: Trabalho será publicado como artigo ou livro
Time to release fulltext: 18 meses
Date to release fulltext: 19/01/2024
URI: https://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/10350
Issue Date: 6-May-2022
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Evolução da Biodiversidade

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DIS_MURILLO_FERNANDO_DE_SOUZA_JESUS_COMPLETO.pdfMURILLO_FERNANDO_DE_SOUZA_JESUS_DIS2,91 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.