Export this record: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/1552
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorKopschina, Márcia Illana-
dc.creator.Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4208682U4por
dc.contributor.advisor1Silva, Jefferson Luis Braga da-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4707540D6por
dc.date.accessioned2015-04-14T13:34:51Z-
dc.date.available2010-04-07-
dc.date.issued2010-02-25-
dc.identifier.citationKOPSCHINA, Márcia Illana. Modelo experimental em ratos no reparo ósseo do fêmur utilizando células mononucleares no plasma rico em plaquetas. 2010. 174 f. Dissertação (Mestrado em Medicina e Ciências da Saúde) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010.por
dc.identifier.urihttp://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/1552-
dc.description.resumoINTRODUÇÂO: As células mononucleares (CMs) da medula óssea têm sido utilizadas em diversas patologias na tentativa de regeneração tecidual. O objetivo deste estudo foi avaliar a adesão de células mononucleares sobre um defeito crítico, com a adição do plasma rico em plaquetas (PRP) e/ou TGF-β1 (Fator de crescimento transformador Beta 1) e, por fim, verificar o reparo ósseo dos sítios defeituosos dos fêmures dos ratos. MÉTODOS: Foi criado um defeito crítico bilateral nos fêmures de 33 ratos Wistar-Kyoto. Células mononucleares da medula óssea, TGF-β e PRP foram adicionadas no lado tratado da lesão e soro fisiológico no lado contralateral. Avaliou-se a adesão de células mononucleares sobre o defeito crítico e o reparo ósseo. RESULTADOS: A presença e conseqüente adesão das células mononucleares administradas nos animais tratados não foram evidenciadas através de técnica de PCR. As análises radiográficas evidenciam fechamento da lesão nos grupos CMs +TGF-β e CMs + PRP, porém, não podemos afirmar se foi pelos tratamentos administrados ou pela própria regeneração óssea, quando analisadas em 6 e 10 semanas, haja visto não apresentarem diferenças significativas entre os grupos. CONCLUSÕES: a) as células mononucleares da medula óssea não aderiram ao defeito crítico criado no fêmur do rato; b) Não foi possível avaliar a eficiência relativa dos tratamentos propostos no reparo ósseo, uma vez que não houve diferenças significativas na avaliação dos grupos.por
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2015-04-14T13:34:51Z (GMT). No. of bitstreams: 1 422340.pdf: 14563536 bytes, checksum: b6883cbe3401270733359041afa6d671 (MD5) Previous issue date: 2010-02-25eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.thumbnail.urlhttp://tede2.pucrs.br:80/tede2/retrieve/8974/422340.pdf.jpg*
dc.languageporpor
dc.publisherPontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sulpor
dc.publisher.departmentFaculdade de Medicinapor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsPUCRSpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúdepor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectMEDICINApor
dc.subjectFÊMURpor
dc.subjectREGENERAÇÃO TECIDUAL GUIADApor
dc.subjectTECIDO ÓSSEO - REGENERAÇÃOpor
dc.subjectPLASMApor
dc.subjectPLAQUETASpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINApor
dc.titleModelo experimental em ratos no reparo ósseo do fêmur utilizando células mononucleares no plasma rico em plaquetaspor
dc.typeDissertaçãopor
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
422340.pdfTexto Completo14,22 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.