Export this record: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/1478
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorMaciel, Elinês Oliva-
dc.creator.Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4709324T6por
dc.contributor.advisor1Carvalhal, Gustavo Franco-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4721784T3por
dc.date.accessioned2015-04-14T13:34:29Z-
dc.date.available2008-05-27-
dc.date.issued2008-01-18-
dc.identifier.citationMACIEL, Elinês Oliva. Análise da expressão imunoistoquímica do fator tecidual no tumor de Wilms e sua relação com angiogênese e aspectos clínicos. 2008. 107 f. Tese (Doutorado em Medicina e Ciências da Saúde) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2008.por
dc.identifier.urihttp://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/1478-
dc.description.resumoO Tumor de Wilms (TW) é o tumor sólido renal mais comum na criança. Apesar do bom prognóstico na maioria dos casos, muitos pacientes com doença de histologia favorável apresentam recidiva e evoluem para óbito. Tem-se buscado na biologia molecular a identificação de fatores de prognóstico mais efetivos para estas crianças. O fator tecidual (FT), uma proteína de membrana celular ligada ao desencadeamento da cascata da coagulação parece ser fundamental para a progressão de neoplasias malignas através da ativação do processo de angiogênese. A expressão do FT foi associada ao desenvolvimento de metástases e a um pior prognóstico em vários tipos tumorais. Descrevemos pela primeira vez a expressão do FT em espécimes fixados em parafina de tumores de Wilms obtidos de 41 pacientes operados no Hospital São Lucas da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul e no Hospital da Criança Conceição de Porto Alegre e comparamos a intensidade da sua expressão com a densidade microvascular (DMV), critérios de prognóstico estabelecidos (idade, estagiamento e histologia), recidivas tumorais e sobrevida geral. Encontramos correlação positiva entre a expressão do FT e a recidiva dos tumores e entre a expressão do FT e o óbito. Não encontramos correlação significativa entre a expressão de FT e os outros fatores de prognóstico estabelecidos, bem como com a DMV. Na análise multivariada o FT permanece como um fator independente de prognóstico para uma maior mortalidade.por
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2015-04-14T13:34:29Z (GMT). No. of bitstreams: 1 401330.pdf: 5353673 bytes, checksum: 3c1d547acc29764200b6affc9d492d2d (MD5) Previous issue date: 2008-01-18eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.thumbnail.urlhttp://tede2.pucrs.br:80/tede2/retrieve/8423/401330.pdf.jpg*
dc.languageporpor
dc.publisherPontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sulpor
dc.publisher.departmentFaculdade de Medicinapor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsPUCRSpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúdepor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectMEDICINApor
dc.subjectCIRURGIApor
dc.subjectCÂNCERpor
dc.subjectBIOLOGIA MOLECULARpor
dc.subjectIMUNOHISTOQUÍMICApor
dc.subjectTROMBOPLASTINApor
dc.subjectTUMOR DE WILMSpor
dc.subjectCRIANÇAS - DOENÇASpor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINApor
dc.titleAnálise da expressão imunoistoquímica do fator tecidual no tumor de Wilms e sua relação com angiogênese e aspectos clínicospor
dc.typeTesepor
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
401330.pdfTexto Completo5,23 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.