Export this record: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/8685
Document type: Tese
Title: Avaliação e descrição comparativa de métodos diagnósticos da esquistossomose e estudos de variabilidade genética de Schistosoma mansoni
Author: Lindholz, Catieli Gobetti 
Advisor: Graeff-Teixeira, Carlos
Abstract (native): A esquistossomose é uma infecção que afeta cerca de 240 milhões de pessoas no mundo, e estima-se que mais de 700 milhões de pessoas vivam sob risco de infecção em áreas endêmicas. A visualização direta de ovos do parasito nas fezes do indivíduo infectado é o diagnóstico confirmatório, entretanto, resultados negativos não descartam a ocorrência de infecção, principalmente em áreas de baixa endemicidade, onde os indivíduos apresentam baixas cargas parasitárias, consequentemente, quantidade diminuída de ovos nas fezes, podendo levar a prevalências subestimadas, ou resultados falsos negativos quando aplicados métodos diagnósticos de baixa sensibilidade. Este foi um trabalho de critério amostral por conveniência, desenvolvido na localidade Candeal, Estância, Sergipe (Brasil), e teve como objetivo principal, avaliar métodos diagnósticos da esquistossomose mansônica no maior grupo amostral abordado fora do continente africano, utilizando como referência o método Helmintex, e estudar a diversidade genética entre isolados de S. mansoni geograficamente distintos. Os métodos utilizados na avaliação comparativa foram: Helmintex, Kato-Katz, teste rápido de urina POC-CCA e Western Blot utilizando o antígeno microssomal de vermes adultos (MAMA). As estimativas de prevalência encontradas foram de 40,6% (Helmintex), 11,9% (Kato-Katz), e 71,6% (POC-CCA). O Western Blot foi testado em um subgrupo de indivíduos infectados e não infectados, apresentando resultado de 76,8% de prevalência versus 56,5% diagnosticado pelo Helmintex, demonstrando a ocorrência de resultados falsos positivos, identificados majoritariamente em amostras com cargas parasitárias inferiores a 1 ovo por grama de fezes. Os resultados obtidos confirmam que o método Helmintex apresenta a maior sensibilidade na detecção de infecção por S. mansoni entre os métodos disponíveis, especialmente em situações de baixa carga parasitária, podendo ser utilizado como método de referência do diagnóstico da esquistossomose mansônica. As análises de diversidade genética abordaram cinco diferentes regiões brasileiras, e demonstram a presença de dois haplótipos, apontando para a ausência de diversidade genética significativa entre isolados dos Estados de Sergipe, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. Quando comparadas geneticamente a isolados africanos, os isolados apresentaram maiores similaridades genéticas com amostras de Senegal e Nigéria, sugerindo a possível origem e diversificação dos parasitos hoje ocorrentes no Brasil, nestas regiões.
Abstract (english): Schistosomiasis is an infection that affects about 240 million people worldwide, and it is estimated that more of 700 million people are at risk of infection in endemic areas. The direct visualization of the parasite eggs in the feces is the confirmatory diagnosis, however, negative results do not rule out the occurrence of infection, especially in areas of low endemicity, where the individuals present low parasitic burden, consequently, may lead to underestimated prevalence or false negative results when low sensitivity diagnostic methods are applied. This was a convenience criteria study, developed in Candeal, Estância, Sergipe (Brazil), and had as main objective to evaluate the diagnostic methods of schistosomiasis mansoni in the largest sampled group outside the African continent, using the Helmintex has reference method, and to study the genetic diversity between Schistosoma mansoni isolates. The methods used in the comparative evaluation were: Helmintex, Kato-Katz, POC-CCA urine rapid test and Western Blot using the adult microsomal antigen (MAMA). The prevalence estimates were 40.6% (Helmintex), 11.9% (Kato-Katz), and 71.6% (POC-CCA), respectively. Western Blot was tested in a subgroup of infected and uninfected individuals, presenting a 76.8% prevalence result, versus 56.5% diagnosed by Helmintex, demonstrating the occurrence of false positive results, identified mainly in samples with lower parasitic burdens to 1 egg per gram of feces. The results obtained confirm that Helmintex method presents the highest sensitivity in the detection of S. mansoni infection among the available methods, especially in situations of low parasitic burden, and it can be used as a reference method for the diagnosis of schistosomiasis. Genetic diversity analysis addressed five different Brazilian regions and demonstrated the presence of two haplotypes, pointing to the absence of significant genetic diversity among isolates from the states of Sergipe, Minas Gerais, Rio de Janeiro and Rio Grande do Sul. When compared genetically to African isolates, the samples presented greater genetic similarities with samples from Senegal and Nigeria, suggesting the possible origin and diversification of the parasites that currently occur in Brazil, in these African regions.
Keywords: Esquistossomose
Schistosoma mansoni
Helmintex
Diagnóstico
CNPQ Knowledge Areas: CIENCIAS BIOLOGICAS::ZOOLOGIA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Institution Acronym: PUCRS
Department: Escola de Ciências
Program: Programa de Pós Graduação em Ecologia e Evolução da Biodiversidade
Access type: Acesso Aberto
Fulltext access restriction: Trabalho não apresenta restrição para publicação
URI: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/8685
Issue Date: 15-Mar-2019
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Evolução da Biodiversidade

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese Doutorado homologação Catieli G Lindholz.pdfCATIELI_GOBETTI_LINDHOLZ_TES2.6 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.