Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/2710
Tipo do documento: Tese
Título: Indicadores cardiovasculares em idosos praticantes de exercícios físicos regulares e não praticantes, sua qualidade de vida e percepção quanto às modificações do estilo de vida
Autor: Oliveira, Janaisa Gomes Dias de 
Primeiro orientador: Stobäus, Claus Dieter
Resumo: A presente pesquisa tem por objetivo estudar as diferenças entre os indicadores cardiovasculares (PAS, PAD, FR, FC, IMC e perímetros) com a prática de exercícios físicos regulares com idosos ativos participantes de programa supervisionado de exercícios físicos regulares e não participantes, relacionando a sua percepção de qualidade de vida, saúde e modificação de estilo de vida. Assim, é fundamental a promoção do envelhecimento saudável ou ativo, a manutenção e a melhoria da capacidade funcional, a prevenção de doenças, além de melhorar a qualidade de vida dos idosos. A prática de exercícios físicos corresponde à estratégia não farmacológica utilizada no tratamento e controle de indicadores cardiovasculares, bem como na melhora na qualidade de vida de idosos. Este estudo foca o papel dos exercícios no controle destes preditores cardiovasculares e suas percepções, sob o ponto de vista qualitativo nestes idosos. No método foi aplicado o estudo quantiqualitativo longitudinal, em nível exploratório-descritivo, realizado com a participação de idosos, com idade igual ou superior a 60 anos, participantes do grupo de idosos da FEFID-PUCRS e do Ambulatório CEUVF-PUCRS, no período de março/2011 à janeiro/2012. Foram realizadas análises utilizando teste t-Student, de Mann Whitney, testes Qui-quadrado de Pearson e Exato de Fisher, análise de variância (ANOVA) e correlação de Pearson com significância de 5%. Participaram dessa pesquisa cento e oito investigados, distribuídos de forma homogênea entre os grupos que praticam exercícios regularmente (n=54) e os que não praticam atividade física (n=54). Após entrevistas e análise de conteúdo, observou-se que o grupo não praticante não se exercita regularmente em função da falta de tempo e de orientação e a presença de doença também é um fator relevante. Já o grupo de praticantes se exercita em função da saúde e para ter uma qualidade de vida melhor. Predominou o sexo feminino nos grupos, os não praticantes menos escolarizados tinham menor renda mensal que os praticantes (p<0,001). Entre os praticantes foi significativo: circunferência da (p<0,01); perímetro do quadril, (p<0,05); as médias de PAS (final: p&#8804;0,001), e PAD (final: p<0,001). Os não praticantes apresentaram: peso médio (p<0,05), IMC mais elevados (p<0,001), medida subescapular (p<0,01) FR (final: p&#8804;0,05) e FC (final: p&#8804;0,05), onde as médias finais mostraram-se maiores que as iniciais. Quanto aos domínios do Whoqol Breff entre os grupos, foi significativo o domínio físico entre os praticantes p<0,05); no Whoqol Old, no grupo de praticantes foram significativos os domínios PPF, PS, e AUT; já no grupo não praticante foram FS e MM (p<0,001). Conclui-se que a prática de exercícios físicos regulares desempenha importante papel no controle de indicadores cardiovasculares em idosos, proporcionando-lhes melhor qualidade de vida, bem como a realização de atividades psicossociais melhora a autoestima em idosos que não se exercitam regularmente
Abstract: This research aims to study the differences between the cardiovascular indicators (SBP, DBP, HR, RR, BMI and girth) with regular physical exercise with active elderly participants and not participants of the supervised program of regular exercise, relating their perception of quality of life, health and lifestyle modification. Thus, it is essential to promote healthy aging or asset, maintenance and improvement of functional capacity, disease prevention, and improve the quality of life for seniors. The physical exercise corresponds to non-pharmacological strategy used in the treatment and control of cardiovascular indicators, as well as improvement in the quality of life of seniors. This study focuses on the role of exercise in controlling cardiovascular and predictors of these perceptions, under the qualitative point of view of these seniors. In this method was applied a quantitative and qualitative longitudinal study at an exploratory and descriptive level that was realized with the participation of elderly, greater than or equal to 60 years old, participants of elderly groups from FEFID-PUCRS and CEUVF-PUCRS ambulatory, in the period from March 2011 to January 2012. Analyzes were performed using Student's t test, from Mann Whitney, chi-square test from Pearson and Fisher's exact test, analysis of variance (ANOVA) and Pearson's correlation with a significance of 5%. One hundred and eight participants were investigated, distributed evenly among the groups who exercise regularly (n = 54) and those who do not exercise (n = 54). After interviews and a content analysis, it was observed that the non-practicing group did not exercise regularly because of lack of orientation and time, and the presence of disease was also detected as a relevant factor. On the other hand, the practicing group exercised because of their health and in order to have better quality of life. Female sex was predominant in the groups, and less schooled non-practitioners had smaller monthly income than the practitioners (p<0.001). It was significant among the practitioners: the circumference of (p<0.01); hip perimeter, (p<0.05); PAS averages (final: p&#8804;0.001), and PAD (final: p<0.001). The non-practitioners showed: average weight (p<0.05), higher IMC (p<0.001), subscapular measure (p<0.01) FR (final: p&#8804;0.05) and FC (final: p&#8804;0.05), where final averages demonstrated to be higher than the initial ones. Related to the domains by Whoqol Breff between the groups, it was significant the physical domain among the practitioners p<0.05); in Whoqol Old, in the group of practitioners domains PPF, PS, and AUT were significant; however, in the non-practicing group they were FS and MM (p<0.001). We conclude that the practice of regular exercise plays an important role in controlling cardiovascular indicators in elderly, providing them with better quality of life, and psychosocial activities improve self-esteem in older adults who do not exercise regularly
Palavras-chave: GERONTOLOGIA BIOMÉDICA
INDICADORES DE SAÚDE
EXERCÍCIOS FÍSICOS - IDOSOS
QUALIDADE DE VIDA
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Sigla da instituição: PUCRS
Departamento: Instituto de Geriatria e Gerontologia
Programa: Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédica
Citação: OLIVEIRA, Janaisa Gomes Dias de. Indicadores cardiovasculares em idosos praticantes de exercícios físicos regulares e não praticantes, sua qualidade de vida e percepção quanto às modificações do estilo de vida. 2013. 225 f. Tese (Doutorado em Gerontologia Biomédica) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/2710
Data de defesa: 5-Ago-2013
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
451411.pdfTexto Completo4,52 MBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.