Export this record: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/9413
Document type: Tese
Title: Hipertensão na gestação : estratégias de enfrentamento, fatores de personalidade e alterações emocionais
Author: Andrade, Sabrina Chapuis de 
Advisor: Costa , Bartira Ercília Pinheiro da
First advisor-co: Antonello , Ivan Carlos Ferreira
Abstract (native): A gestação é um fenômeno fisiológico. Nesse período ocorrem transformações físicas e emocionais, ocasionando diversas alterações no organismo e na vida da mulher. A hipertensão arterial é um dos problemas de saúde mais comuns na gravidez. Está associada a resultados adversos, contribuindo para a morbimortalidade materna e fetal. Apesar dos inúmeros estudos publicados sobre hipertensão na gestação, ainda é inconsistente a associação entre aspectos comportamentais na gravidez e a doença hipertensiva. Assim, essa tese avaliou alterações emocionais, fatores de personalidade e estratégias de enfrentamento em gestantes com e sem hipertensão arterial na gestação. Para isso foi organizado um estudo transversal contemporâneo, realizado no Hospital São Lucas da PUCRS, no Hospital Nossa Senhora da Conceição e na Universidade Católica de Valência San Vicente Mártir, na Espanha. Utilizou-se os seguintes instrumentos: inventário dos cinco grandes fatores de personalidade - Big Five; a escala de depressão, ansiedade e estresse e a escala de coping de Jalowiec. Foram coletados dados de 592 gestantes. Desse total, 232 eram controles e 360 eram hipertensas. Verificouse que as gestantes do grupo controle obtiveram pontuações mais altas nos fatores de personalidade abertura à experiência, extroversão e amabilidade, quando comparadas com o grupo com hipertensão. Já as mulheres do grupo com hipertensão apresentaram escores mais altos de sintomas de depressão, estresse e ansiedade. Além disso, as gestantes hipertensas apresentaram piores estratégias de enfrentamento, quando comparadas ao grupo controle. Ao analisarmos os subgrupos de gestantes hipertensas, verificou-se que mulheres com síndrome de pré-eclâmpsia possuem pior desempenho em todas as variáveis emocionais avaliadas. Foi observado que mulheres que apresentam melhores estratégias de enfrentamento tendem a ter menos sintomas de depressão, estresse e de ansiedade. Os dados sugerem que há alterações comportamentais em gestantes hipertensas que remetem a necessidade de atenção não só para os aspectos clínicos, mas também para o psicológico com vistas à redução de complicações perinatais.
Abstract (english): Pregnancy is a physiological phenomenon. During this period several physical and psychological transformations occur, leading to a number of changes in the woman's organism and life. Hypertension is one of the most common health problems in pregnancy. It is associated with adverse outcomes, contributing to maternal and fetal morbidity and mortality. Despite the numerous published studies on hypertension in pregnancy, the association between behavioral factors during pregnancy and hypertensive disease is still inconsistent. Thus, this thesis evaluated emotional changes, personality factors and coping strategies in pregnant women with and without hypertension during pregnancy. Therefore, we have conducted a contemporary, cross-sectional study at the São Lucas Hospital/PUCRS, at the Nossa Senhora da Conceição Hospital and at the Catholic University of Valencia San Vicente Mártir in Spain. The following instruments were employed: the fivefactor model for major personality factors - Big Five; the depression, anxiety and stress scale and the Jalowiec coping scale. Data was collected from 592 pregnant women. Of that total, 232 acted as control subjects and 360 were hypertensive. The pregnant women in the control group had higher scores on personality factors classified as openness to experience, extroversion and agreeableness when compared with the hypertensive group. Women in the hypertensive group had higher scores of depression, stress and anxiety symptoms. In addition, hypertensive pregnant women had worse coping strategies when compared to the control group. By analyzing the subgroups of hypertensive pregnant women, it was found that women with preeclampsia syndrome have worse performance in all emotional variables evaluated. It was observed that women with better coping strategies tend to have fewer symptoms of depression, stress and anxiety. The data suggest that there are behavioral changes in hypertensive pregnant women that point out the need for caring not only to the clinical aspect, but also to psychological needs, leading towards the reduction of perinatal complications.
Keywords: Hipertensão Induzida pela Gravidez
Sintomas Afetivos
Adaptação Psicológica
Personalidade
Gravidez
Hypertension
Pregnancy-Induced
Affective Symptoms
Adaptation
Psychological
Personality
Pregnancy
CNPQ Knowledge Areas: CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Institution Acronym: PUCRS
Department: Escola de Medicina
Program: Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde
Access type: Acesso Aberto
Fulltext access restriction: Trabalho será publicado como artigo ou livro
Time to release fulltext: 60 meses
Date to release fulltext: 19/11/2025
URI: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/9413
Issue Date: 30-Mar-2020
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TES_SABRINA_CHAPUIS_DE_ANDRADE_CONFIDENCIAL.pdfSABRINA_CHAPUIS_DE_ANDRADE_TES480.38 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.