Export this record: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/9075
Document type: Tese
Title: Avaliação das habilidades cognitivas em praticantes idosos de karate-dō de longa data
Author: Lopes Filho, Brandel José Pacheco 
Advisor: Argimon, Irani Iracema de Lima
Abstract (native): Introdução: exercício físico e artes marciais podem exercer influência no desempenho cognitivo de idosos, atuando como ferramentas importantes de prevenção do desenvolvimento de quadros de declínio cognitivo e incrementar estratégias de intervenção. As artes marciais, especialmente o Karate-Dō, nosso objeto de estudo, são consideradas formas de exercício completas, que além de trazerem benefícios à saúde física, contribuem para estimular habilidades motoras e cognitivas, melhora da qualidade de vida e de aspectos emocionais de seus praticantes. Objetivo: Verificar o desempenho das funções cognitivas e capacidade de reserva cognitiva em idosos praticantes de Karate-Dō de longa data. Método: realizou-se um estudo transversal e comparativo com 99 idosos divididos em três grupos: Grupo Karate-Dō de longa data (n = 37), Grupo de Sedentários (n = 41) e Grupo de Atividades Sociais (n = 21). Os idosos responderam a um questionário sociodemográfico, a uma bateria de testes cognitivos (avaliação de orientação têmporo-espacial, registro, atenção, cálculo, evocação, linguagem e funções executivas) e a escalas de queixas cognitivas subjetivas e de humor (ansiedade e depressão). O Grupo de Sedentários não realizava nenhuma atividade física e o Grupo de Atividade Social participava de atividades sociais variadas, mas não exercício físico. A análise dos dados foi realizada com estatísticas descritivas e de inferências. A distribuição dos dados foi verificada através do teste de Kolmogorov-Smirnov. Diferenças entre os grupos foram investigadas pelo teste Kruskal-Wallis e Teste U de Mann-Whitney. Resultados: na comparação entre os grupos, o Grupo de Sedentários obteve menos escores no Questionário de Reserva Cognitiva em comparação ao Grupo de Atividades Sociais (p = 0,012) e Grupo Karate-Dō de longa data (p ≤ 0,001), sendo que este dois obtiveram pontuações semelhantes (p = 0,104) no Questionário de Reserva Cognitiva. O Grupo de Sedentários obteve maior pontuação na subescala Motivação da GDS-15 quando comparado com o Grupo de Atividades Sociais (p = 0,016). Conclusão: a prática de Karate-Dō de longa data parece trazer benefícios quanto à capacidade de reserva cognitiva a idosos praticantes saudáveis. Ao mesmo tempo, evidenciou-se que atividades sociais parecem incrementar a capacidade de reserva cognitiva e estão relacionadas à redução de sintomas depressivos.
Abstract (english): Introduction: physical exercise and martial arts can influence the cognitive performance of the old people, acting as important tools to prevent cognitive impairments and to increase intervention strategies. Martial arts, especially Karate-Dō, are considered wide-ranging types of exercise, which in addition to bringing benefits to physical health, contribute to stimulate motor and cognitive skills, improve the quality of life and emotional aspects of their practitioners. Objective: to verify the performance of cognitive functions and cognitive reserve capacity in elderly people practicing Karate-Dō in long term. Methods: a cross-sectional and comparative study was carried out with 99 elderly people divided into three groups: Long-time Karate-Dō Group (n=37), Sedentary Group (n=41) and Social Activities Group (n=21). The subjects respond to a sociodemographic questionnaire, a battery of cognitive tests (evaluation of time-space orientation, recording, attention, calculation, evocation, language and executive functions) and scales of subjective cognitive complaints and humoral (anxiety and depression). The Sedentary Group did not perform any physical activity and the Social Activities Group participated in varied social activities, but not physical exercise. Data analysis was performed with descriptive and inferential statistics. Data distribution was verified using the Kolmogorov-Smirnov test. Differences between groups were investigated by the Kruskal-Wallis test and Mann-Whitney U test. Results: in the comparison between groups, the Sedentary Group individuals scored lower on the Cognitive Reserve Questionnaire than in the Social Activities Group (p=0.012) and the Long-time Karate-Dō Group (p≤0.001). obtained similar scores (p=0.104) in the Cognitive Reserve Questionnaire. The Sedentary Group scored higher on the motivation subscale of GDS-15 when compared to the Social Activities Group (p=0.016). Conclusions: Karate-Dō practice seems to bring in long term benefits to cognitive reserve capacity to healthy seniors. At the same time, it was evidenced that social activities seem to increase the capacity of cognitive reserve and are related to the reduction of depressive symptoms.
Keywords: Envelhecimento
Artes Marciais
Karate
Cognição
Ensaio Clínico
Aging
Martial Arts
Karate
Cognition
CNPQ Knowledge Areas: CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Institution Acronym: PUCRS
Department: Escola de Medicina
Program: Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédica
Access type: Acesso Aberto
Fulltext access restriction: Trabalho não apresenta restrição para publicação
URI: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/9075
Issue Date: 22-Jul-2019
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FILHO_BRADEL_JOSE_PACHECO_LOPES.pdfBRANDEL_JOSÉ_PACHECO_LOPES_FILHO_TES3.48 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.