Export this record: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/8752
Document type: Tese
Title: A subjetividade e a gênese do conceito na fenomenologia do espírito de G.W.F. Hegel
Author: Cioquetta, Rafael Ramos 
Advisor: Luft, Eduardo
Abstract (native): Essa pesquisa buscou tratar a questão que envolve a importância e função da subjetividade finita na filosofia Hegeliana. Para isso, nos atemos à interpretação de partes da obra que expõe o desenvolvimento da subjetividade como seu tema central, a Fenomenologia do Espírito, de 1807. Em especial, discutimos os argumentos e soluções apontados por Hegel nos capítulos Razão e Espírito dessa obra. Nossa interpretação das últimas figuras da Razão nos levou à conclusão de que a subjetividade finita, enquanto individualidade singular, participa de maneira fundamental da produção e efetivação dos conceitos, pois verificamos que devido a sua natureza, determinada como o caráter negativo do espírito, ela nunca é totalmente superada e dissolvida na universalidade, como alguns autores buscam defender, pois o próprio Hegel assume sua dissolução e reposição como necessária à produção e efetividade próprias do conceito, tal qual é expresso na obra que busca expor a ciência especulativa, a Ciência da Lógica. Com essa compreensão, buscamos perceber que a identidade entre subjetividade e universalidade se dá de outra maneira, como uma identidade processual, e não fixa e encerrada em uma forma de universalidade indiferenciada, como sugere algumas interpretações dessa questão na obra de Hegel.
Abstract (english): This research sought to address the issue that involves the importance and function of finite subjectivity in the Hegelian philosophy. In order to do so, let us focus on the interpretation of parts of the book Phenomenology of Spirit from 1807, that expose the development of subjectivity as its central theme. In particular, we discuss the arguments and solutions pointed out by Hegel in the chapters Reason and Spirit of that book. Our interpretation of the last figures of Reason led us to the conclusion that finite subjectivity as a single individual participates fundamentally in the production and effectiveness of the concepts, for we find that because of its nature, determined as the negative character of the spirit, it is never totally overcome and dissolved in universality, as some authors ought to defend. Hegel himself assumes his dissolution and replacement as necessary for the production and proper movement of the concepts, as expressed in the book the Science of Logic, which seeks to expose speculative science. With this comprehension, we aim to perceive that the identity between subjectivity and universality occurs in a different way, as a procedural identity and not fixed and enclosed in a form of undifferentiated universality, as suggested by some interpretations of this question in Hegel's work.
Keywords: Subjetividade
Conceito
Necessidade
Efetividade
CNPQ Knowledge Areas: CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Institution Acronym: PUCRS
Department: Escola de Humanidades
Program: Programa de Pós-Graduação em Filosofia
Access type: Acesso Aberto
Fulltext access restriction: Trabalho será publicado como artigo ou livro
Time to release fulltext: 60 meses
Date to release fulltext: 25/06/2024
URI: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/8752
Issue Date: 29-Mar-2019
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Filosofia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TES_RAFAEL_RAMOS_CIOQUETTA_CONFIDENCIAL.pdfRAFAEL_RAMOS_CIOQUETTA_TES394.14 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.