Export this record: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/8673
Document type: Tese
Title: “Vocês não podem parar a tempestade” : sobre Guaranis, brancos, distâncias e aprendizado
Author: Carreira, Luiz Fernando Stumf 
Advisor: de La Fare, Mónica
Abstract (native): “Somos seres divididos, temos na cabeça as coisas dos dois mundos”, afirmam os índios Guarani. Com isso, parecem querer dizer que são ou vivem ao mesmo tempo como índios e brancos. De modo que poderíamos certamente caracterizar o movimento que empreendem rumo ao mundo ocidental através da escolarização das aldeias, de novas formas de organizações política ou mesmo de produção artística nos termos da teoria da mestiçagem, isto é, de sua transformação definitiva. Mas isto seria negligenciar o que contam os Mbyá acerca de sua experiência com os brancos. Entre eles, ao contrário, está experiência parece remeter a uma forma de pensar as relações inter-étnicas a partir do princípio da não mistura, de manter a diferença como “estratégia” de convivência. É neste sentido que este texto busca apreender as experiências de aprendizado dos Guarani com os brancos. Trata-se daquilo o que aprendem caminhado – expondo-se ao mundo. Caminhar apresenta-se assim como um modo de relação que aposta na instabilidade do corpo ameríndio enquanto possibilidade de execução de uma estratégia de convivência pautada pelo princípio da não mistura.
Abstract (english): “We are divided human beings, we have in our heads things from two worlds” say Guarani Indians. By this, they seem to mean they are or live at the same time as Indians and white men. In this way, we could certainly characterize the movement they undertake toward the Western world through the schooling of villages, new forms of political organizations or even artistic production in terms of the theory of miscegenation, that is, of its ultimate transformation. But this would be to neglect what the Mbyá tell about their experience with white men. Among them, instead, the experience seems to refer to a way of thinking inter-ethnic relations from the principle of non-mixing, keeping the difference as a "strategy" of coexistence. It is in this sense that this text seeks to apprehend the learning experiences of the Guarani with the white men. It is about what they learn walking – exposing themselves to the world. Walking thus presents itself as a mode of relation that bets on the instability of the Amerindian body as a possibility to execute a strategy of coexistence based on the principle of non-mixing.
Keywords: Mbyá-Guarani
Antimestiçagem
Corporalidade
CNPQ Knowledge Areas: CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Institution Acronym: PUCRS
Department: Escola de Humanidades
Program: Programa de Pós-Graduação em Educação
Access type: Acesso Aberto
Fulltext access restriction: Trabalho será publicado como artigo ou livro
Time to release fulltext: 36 meses
Date to release fulltext: 11/06/2022
URI: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/8673
Issue Date: 26-Feb-2019
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TES_LUIZ_FERNANDO_STUMF_CARREIRA_CONFIDENCIAL.pdfLUIZ_FERNANDO_STUMF_CARREIRA_TES559.49 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.