Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/7973
Tipo do documento: Dissertação
Título: Economia solidária : ideologia no cotidiano do trabalho associado
Autor: Leitão, Alexander Chagas 
Primeiro orientador: Guimarães, Gleny Terezinha Duro
Resumo: A urgência do capitalismo em crescer e se retroalimentar tem na exploração do trabalho um dos seus principais pilares. Sufocada pelo “ter” e não pelo “ser”, a sociedade contemporânea busca se enquadrar em um padrão através do consumo alienado, acirrando a Questão Social. No processo de fortalecimento da contrahegemonia do capital, existem ações que buscam formas alternativas de geração de emprego e renda, visando a justiça social, a cooperação e a isonomia no trabalho através da política da Economia Solidária. Operacionalizada por processos de trabalho associativo e cooperativo, existem duas características fundamentais na sua estrutura de ação: o processo de formação e o autoconhecimento do sujeito. Esses componentes são fundamentais para o estabelecimento da consciência crítica do trabalhador associado, além de constituir o referencial ideológico no seu cotidiano. Assim, esta pesquisa buscou compreender como se desenvolvem os processos de trabalho associado por meio dos referenciais ideológicos que emergem no cotidiano da Economia Solidária. Para isso, o estudo contou com categorias norteadoras, como a história e trajetória do sujeito, sua participação, processos de formação e os impactos do cotidiano no trabalho associado. A fundamentação teórica foi estabelecida para a compreensão da Ideologia, através da teoria social crítica de John B. Thompson (1995), do Cotidiano, pela Teoria do Cotidiano de Agnes Heller (2008), contando ainda com referenciais teóricos sobre Educação, Trabalho e Economia Solidária. Foi uma pesquisa qualitativa, por meio de estudos de caso, com a utilização do método materialismo histórico e dialético. Como instrumentos de investigação, foi utilizada entrevista aberta. Esta pesquisa se desenvolveu por uma amostra intencional com três mulheres, com os seguintes critérios: representantes do trabalho associado que fossem orientadas pela política da Economia Solidária, onde cada uma tivesse no mínimo cinco (05) anos de trajetória, com a amostra do tipo intencional, um (01) sujeito por entrevista. O tratamento dos dados foi realizado por meio das práticas discursivas (análise de discurso), através das Linhas Narrativas e Produção de Sentidos de Spink (2004). A pesquisa evidenciou que a Economia Solidária pode ser uma política pública fortalecedora do trabalhador associado, com crítica pelos métodos de formação como a educação popular e ampliação dos saberes, mesmo havendo a sombra do Estado capitalista em contraponto à esta política, resultando em contradição e declínio como no cenário atual. É no cotidiano que a Economia Solidária tem maior significância, pois as ações do dia a dia trazem conflitos, como a dualidade entre heterogestão e autogestão, processo de contradição onde pode haver o apercebimento desses sujeitos nos seus processos de trabalho, ocasionando uma emancipação social.
Abstract: The urgency of capitalism to grow and feed itself has in the exploitation of labor one of its main pillars. Suffocated by "having" and not by "being," contemporary society seeks to fit into a pattern through alienated consumption, stirring up the Social Question. In the process of strengthening the counter-hegemony of capital, there are actions that seek alternative forms of employment and income generation, aiming at social justice, cooperation and isonomy at work through the Politics of Solidarity Economy. Operationalised by associative and cooperative work processes, there are two fundamental characteristics in its structure of action: the formation process and the self-knowledge of the subject. These components are fundamental for the establishment of the critical awareness of the associated worker, besides constituting the ideological referential in their daily life. Thus, this research sought to understand how the associated work processes are developed through the ideological references that emerge in the daily life of the Solidary Economy. For this, the study had guiding categories, such as the history and trajectory of the subject, their participation, training processes and the impacts of daily life on the associated work. The theoretical foundation was established for the understanding of Ideology, through the critical social theory of John B. Thompson (1995), Daily Life, Agnes Heller's Theory of Daily Life (2008), with theoretical references on Education, Work and Economics Solidary. It was a qualitative research, through case studies, using the method of historical and dialectical materialism. As research instruments, an open interview was used. This research was developed by an intentional sample with three women, with the following criteria: representatives of the associated work that were guided by the Politics of Solidarity Economy, where each one had at least five (05) years of trajectory, with the sample of the intentional type , one (01) subject per interview. The data treatment was carried out through discursive practices (discourse analysis), through Spink Narrative and Sense Production (2004). The research evidenced that the Solidarity Economy can be a public policy strengthening the associated worker, with criticism by the methods of formation like the popular education and extension of the knowledge, even being the shadow of the capitalist State in opposition to this policy, resulting in contradiction and decline as in the current scenario. It is in everyday life that the Solidarity Economy has greater significance, because daily actions bring conflicts, such as the duality between heterogestion and self-management, a process of contradiction where the subjects can be perceived in their work processes, leading to a social emancipation.
Palavras-chave: Economia Solidária
Ideologia
Cotidiano
Trabalho Associado
Área(s) do CNPq: CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::SERVICO SOCIAL
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Sigla da instituição: PUCRS
Departamento: Escola de Humanidades
Programa: Programa de Pós-Graduação em Serviço Social
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Restrição de acesso: Trabalho não apresenta restrição para publicação
URI: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/7973
Data de defesa: 25-Jan-2018
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Serviço Social

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Alexander Chagas Leitão.pdfALEXANDER_CHAGAS_LEITAO_DIS2,08 MBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.