Export this record: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/7549
Document type: Dissertação
Title: Null object in portuguese as an additional language
Author: Barba, Renato Augusto Vortmann de 
Advisor: Perna, Cristina Becker Lopes
First advisor-co: Molsing, Karina Veronica
Abstract (native): Within the generative theory of principles and parameters (Chomsky, 1981), empty categories are entities used in syntactic analyses so that certain language structures do not violate universal principles (Mioto, 2007). Brazilian Portuguese (BP) makes use of several of these categories in different structures, and one of the structures allowed by the language is the phenomenon known as object drop, or phonetically null objects. In studies of Second Language Acquisition (SLA), the theory of Full Transfer / Full Access (Schwartz & Sprouse, 1996) posits that the initial stage of the L2 is the final stage of the L1, but in finding structures that are not allowed by the L1 syntax, learners access the UG to reset parameters related to these structures. Considering BP is often learned after another additional language, hence being an L3, the Typological Primacy Model (TPM) proposed by Rothman (2010) claims that transfer will occur from the grammar of the language perceived as the most similar, even if transfer from another language would be more facilitative. The present study contains results of an acceptability judgment task with different structures in BP given to both Native speakers (n = 27) and BP learners (L1 Spanish, L2 English)(n = 15). It was expected that, because BP and Spanish are perceived as typologically closer, BP learners would transfer their knowledge from the L1 while evaluating the sentences in BP. The results show that Native speakers have different evaluations depending on the structure being tested, with null objects being preferred in Simple clauses, but no clear preference in structures with strong syntactic islands. The BP learners did not show any clear preference for null or overt objects in structures with strong syntactic islands, but showed preference for null objects in Simple clauses with [‒ definite] referents. Assuming FT/FA and the TPM, it seems that BP learners kept using the grammar from their L1 in evaluating some of the structures, while in other structures there seems to be some convergence on the target grammar, hinting at some level of access to UG.
Abstract (english): Dentro da teoria gerativa dos princípios e parâmetros (Chomsky, 1981), categorias vazias são entidades utilizadas nas análises sintáticas para que certas estruturas linguísticas não violem princípios universais (Mioto, 2007). O português brasileiro (PB) faz uso de várias dessas categorias em diferentes estruturas, e uma das estruturas permitidas pela língua é o fenômeno conhecido como object drop, ou objeto foneticamente nulo. Em estudos de Aquisição de Segunda Língua (SLA, no original), a teoria de Transferência Total / Acesso Total (Schwartz & Sprouse, 1996) postula que o estágio inicial do L2 é o estágio final do L1, mas ao encontrar estruturas que não são permitidas pela sintaxe da L1, os aprendizes acessam a GU para redefinir parâmetros relacionados às estruturas. Considerando que o PB é frequentemente aprendido após outra língua adicional, sendo assim uma L3, o Modelo da Supremacia Tipológica (TPM, no original) proposto por Rothman (2010) afirma que a transferência ocorrerá a partir da gramática da língua percebida como a mais semelhante, mesmo se a transferência de outra língua fosse mais facilitadora. O presente estudo aplicou uma tarefa de julgamento de aceitabilidade com diferentes estruturas em PB tanto para os falantes nativos (n = 27) quanto para os aprendizes de PB (L1 espanhol, L2 inglês) (n = 15) para poder comparar sua avaliação dessas estruturas. Esperava-se que, como PB e espanhol são percebidos como tipologicamente mais próximos, os aprendizes de PB transfeririam seus conhecimentos da L1 ao avaliar as frases em PB. Os resultados demonstram que os falantes nativos têm avaliações diferentes dependendo da estrutura que está sendo testada, com objetos nulos sendo preferidos em orações simples, mas nenhuma preferência clara em estruturas com ilhas sintáticas fortes. Os aprendizes de PB não demonstraram qualquer preferência por objetos nulos ou abertamente realizados em estruturas com ilhas sintáticas fortes, mas mostraram preferência por objetos nulos em orações simples com referentes [‒definido]. Assumindo FT/FA e TPM, parece que os aprendizes de PB continuam utilizando a gramática de sua L1 na avaliação de algumas das estruturas, enquanto que em outras estruturas parece haver alguma convergência na gramática alvo, o que sugere possível acesso à GU.
Keywords: SLA
Object Drop
Phonetically Null Object
Brazilian Portuguese
Objeto Foneticamente Nulo
Português Brasileiro
CNPQ Knowledge Areas: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS
Language: eng
Country: Brasil
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Institution Acronym: PUCRS
Department: Escola de Humanidades
Program: Programa de Pós-Graduação em Letras
Access type: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/7549
Issue Date: 19-Jan-2017
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Letras

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DIS_RENATO_AUGUSTO_VORTMANN_DE_BARBA_COMPLETO.pdfTexto Completo939.31 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.