Export this record: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/6765
Document type: Dissertação
Title: Associação do estado nutricional e ingestão alimentar com os sintomas depressivos e ansiosos em idosos institucionalizados
Author: Lockmann, Adriana da Silva 
Advisor: Portuguez, Mirna Wetters
Abstract (native): Este estudo teve o objetivo de verificar a associação da ingestão alimentar e do estado nutricional com os sintomas depressivos e ansiosos em idosos institucionalizados. Foram selecionados 80 idosos que apresentaram estado cognitivo normal pelo Miniexame do Estado Mental de três instituições de longa permanência atendidas pelo Banco de Alimentos do Rio Grande do Sul. Foram coletados dados sociodemográficos através de um curto questionário. O estado nutricional foi avaliado pela Miniavaliação Nutricional (MNA®) na forma completa, incluindo o cálculo do Índice de Massa Corporal (IMC). O consumo de nutrientes foi analisado pelo cálculo da média de três Inquéritos Recordatórios de 24 horas e os sintomas depressivos e ansiosos foram investigados pelos Inventários de Depressão de Beck (BDI e BAI). Os sintomas depressivos e ansiosos foram encontrados em 45 (56,3%) e 42 (52,5%) idosos, respectivamente. Houve associação positiva entre o estado nutricional, pela pontuação da MNA®, e os sintomas depressivos e ansiosos, apontando risco nutricional maior em idosos com esses sintomas (média do escore da MNA® de 23,74±3,41 e 23,54±3,35 respectivamente). Houve diferença estatística quando associados os nutrientes gordura monoinsaturada (p=0,039), cálcio (p=0,025), fósforo (p=0,001), potássio (p=0,002) e ácido ascórbico (p=0,024) às categorias de classificação para os sintomas depressivos (BDI). Os idosos com sintomas depressivos (BDI ≥10) mostraram maior ingestão de cálcio e menor ingestão de gordura monoinsaturada, fósforo, potássio e ácido ascórbico em relação aos idosos sem sintomas depressivos (BDI ≤9). Comparando a ingestão alimentar em relação às categorias de classificação para sintomas ansiosos (BAI), houve um indicativo de significância da niacina (p=0,059). Concluímos que estado nutricional e ingestão alimentar estão diretamente associados ao estado de humor (sintomas depressivos e ansiosos), sendo necessários mais esforços para incentivar a ingestão desses nutrientes em idosos institucionalizados.
Abstract (english): This study aimed to investigate the association between dietary intake and nutritional status with depressive and anxiety symptoms in institutionalized elderly. They selected 80 elderly people with normal cognitive status by the Mini-Mental State three long-term care facilities served by the Bank of the Rio Grande do Sul Food. We collected demographic data through a short questionnaire. Nutritional status was assessed by Miniavaliação Nutrition (MNA®) in full, including the calculation of body mass index (BMI). The nutrient intake was analyzed by averaging three dietary recalls Surveys 24 hours and depressive and anxiety symptoms were investigated by Beck Depression Inventory (BDI and BAI). Depressive and anxiety symptoms were found in 45 (56.3%) and 42 (52.5%) elderly, respectively. There was a positive association between nutritional status, the score MNA®, and depressive and anxiety symptoms, indicating greater nutritional risk in elderly patients with these symptoms (MNA® the score average of 23.74±3.41 and 23.54±3.35 on). There were statistical differences associated nutrients monounsaturated fat (p=0.039), calcium (p=0.025), phosphorus (p=0.001), potassium (p=0.002) and ascorbic acid (p=0.024) of the classification categories for the symptoms depression (BDI). Seniors with depressive symptoms (BDI ≥10) showed higher calcium intake and lower intake of monounsaturated fat, phosphorus, potassium and ascorbic acid compared to those without depressive symptoms elderly (BDI ≤9). Comparing food intake in relation to classification categories for anxiety symptoms (BAI), there was an indication of the significance of niacin (p = 0.059). We conclude that nutritional status and food intake are directly associated with mood (depressive and anxiety symptoms), more efforts are needed to encourage the intake of these nutrients in institutionalized elderly.
Keywords: DEPRESSÃO EM IDOSOS
ANSIEDADE
AVALIAÇÃO NUTRICIONAL
GERONTOLOGIA BIOMÉDICA
MEDICINA
CNPQ Knowledge Areas: CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Institution Acronym: PUCRS
Department: Instituto de Geriatria e Gerontologia
Program: Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédica
Access type: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/6765
Issue Date: 16-Mar-2016
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DIS_ADRIANA_DA_SILVA_LOCKMANN_COMPLETO.pdfTexto Completo2.51 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.