Export this record: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/6088
Document type: Dissertação
Title: Rapamicina e frutose-1,6-bisfosfato diminuem a proliferação de células HEP/HEPG2 via aumento de radicais livres e apoptose
Author: Silva, Elisa Feller Gonçalves da 
Advisor: Oliveira, Jarbas Rodrigues de
First advisor-co: Nunes, Fernanda Bordignon Nunes
Abstract (native): O carcinoma hepatocelular é o tipo de tumor mais prevalente entre os tumores primários que atingem o fígado. Seu desenvolvimento está geralmente relacionado a uma doença hepática crônica, a qual pode ser originada por uma infecção viral (hepatite B e C), alcoolismo, cirrose criptogênica, doenças biliares e hemocromatose primária. A rapamicina, um agente imunossupressor, é atualmente utilizada como base na quimioterapia no tratamento de diversos tipos de câncer, inclusive nos hepáticos. Por apresentar diversos efeitos adversos graves nos pacientes em tratamento, inclusive nefrotoxicidade, é evidente a importância de minimizar estes efeitos sem comprometimento da eficácia, neste sentido outras drogas podem ser utilizadas concomitantemente. Uma destas drogas é a frutose-1,6-bisfosfato (FBP) que tem demonstrado efeito terapêutico em várias situações patológicas. Também foram documentados efeitos benéficos da FBP em deficiências orgânicas, renais e hepáticas. O objetivo deste trabalho foi avaliar a atividade da rapamicina em conjunto com a FBP na proliferação celular, estresse oxidativo e processo inflamatório de células HepG2, analisando os efeitos citotóxicos, na tentativa de minimizar os efeitos adversos e aumentar a eficácia e segurança para os pacientes em tratamento.O carcinoma hepatocelular é o tipo de tumor mais prevalente entre os tumores primários que atingem o fígado. Seu desenvolvimento está geralmente relacionado a uma doença hepática crônica, a qual pode ser originada por uma infecção viral (hepatite B e C), alcoolismo, cirrose criptogênica, doenças biliares e hemocromatose primária. A rapamicina, um agente imunossupressor, é atualmente utilizada como base na quimioterapia no tratamento de diversos tipos de câncer, inclusive nos hepáticos. Por apresentar diversos efeitos adversos graves nos pacientes em tratamento, inclusive nefrotoxicidade, é evidente a importância de minimizar estes efeitos sem comprometimento da eficácia, neste sentido outras drogas podem ser utilizadas concomitantemente. Uma destas drogas é a frutose-1,6-bisfosfato (FBP) que tem demonstrado efeito terapêutico em várias situações patológicas. Também foram documentados efeitos benéficos da FBP em deficiências orgânicas, renais e hepáticas. O objetivo deste trabalho foi avaliar a atividade da rapamicina em conjunto com a FBP na proliferação celular, estresse oxidativo e processo inflamatório de células HepG2, analisando os efeitos citotóxicos, na tentativa de minimizar os efeitos adversos e aumentar a eficácia e segurança para os pacientes em tratamento.
Abstract (english): Hepatocellular carcinoma is the most prevalent type of tumor among primary tumors affecting the liver. Its development is usually related to a chronic liver disease, which can be caused by a viral infection (hepatitis B and C), alcoholism, cryptogenic cirrhosis, biliary disease and primary hemochromatosis. Rapamycin, an immunosuppressant agent, is currently used as the basis of chemotherapy in the treatment of various cancers, including the liver. By presenting several serious adverse effects in patients undergoing treatment, including nephrotoxicity, it is clear the importance of minimizing these effects without compromising efficacy. In this sense, other drugs may be used concomitantly. One of these drugs is fructose-1,6-bisphosphate (FBP), which has shown therapeutic effect in various pathological situations. Beneficial effects of FBP in organic, liver and kidney deficiencies were also documented. The objective of this study was to evaluate the activity of rapamycin in combination with the FBP in cell proliferation, oxidative stress and inflammation of hepatocellular carcinoma HepG2 cells, analyzing the cytotoxic effects in an attempt to minimize adverse effects and increase the efficacy and safety for patients undergoing treatment.The results demonstrated that the combination of rapamycin and FBP is more efficient than the single use of them, because subtherapeutic doses of rapamycin, when associated to FBP become effective, and this inibition in cell proliferation is not caused by necrosis. In 72 hours of treatment, there was no change in the inflammatory route or in autophagy of cells, but the combination of rapamycin and FBP significantly increased the production of Thiobarbituric acid reactive substances (TBARS) and the cellular apoptosis, a process that can inhibit tumor proliferation. These results demonstrate that this association may be a promising choice for hepatocarcinoma treatment.
Keywords: FARMÁCIA
FRUTOSE-BISFOSFATASE
RADICAIS LIVRES
APOPTOSE
CARCINOMA HEPATOCELULAR
CNPQ Knowledge Areas: CIENCIAS DA SAUDE::FARMACIA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Institution Acronym: PUCRS
Department: Faculdade de Farmácia
Program: Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia Farmacêutica
Access type: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/6088
Issue Date: 18-Mar-2015
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia Farmacêutica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
469599 Texto Completo.pdfTexto Completo1.24 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.