Export this record: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/5911
Document type: Tese
Title: Metabolismo lipídico e tabagismo : consumo alimentar e concentrações de ômega-3 em fumantes e não fumantes
Author: Scaglia, Nóris Coimbra 
Advisor: Chatkin, José Miguel
First advisor-co: Zamel, Noé
Abstract (native): Introdução: Os compostos lipídicos, especialmente os ácidos graxos, são componentes que estão presentes em diversas formas de vida, desempenhando importantes funções na estrutura das membranas celulares e nos processos metabólicos. Em humanos, existem alguns ácidos graxos necessários para a manutenção da função cerebral e transmissão de impulsos nervosos. São os ácidos graxos poli-insaturados (PUFAs), pertencentes às famílias ômega-3. Alterações quantitativas na dieta, em relação ao consumo de PUFAs da família ômega-3 têm chamado bastante atenção tanto para os benefícios causados por sua ingestão quanto aos danos atribuídos ao seu baixo consumo. O consumo destes ácidos graxos pode ser útil também na prevenção e tratamento da inflamação e doenças respiratórias, nas quais a inflamação crônica desempenha papel significativo. Além disso, o baixo consumo de ômega-3 também tem sido relacionado ao tabagismo. Assim como o padrão alimentar, o fumo também pode interferir diretamente nos níveis sanguíneos dessas substâncias, já que o tabagismo pode afetar a síntese e o metabolismo dos ácidos graxos. Desse modo, faz-se importante explorar e compreender os mecanismos desta relação. Objetivo: Estudar a relação dos ácidos graxos poli-insaturados da família ômega-3 com o tabagismo. Métodos: Em delineamento de estudo transversal controlado, foram incluídos pacientes tabagistas (n=50) e não tabagistas (n=50). Os participantes do grupo I foram recrutados através do Serviço de abandono ao Tabagismo do Toronto Western Hospital e do Centre for Addiction and Mental Health – Toronto/Canadá. Esses participantes foram incluídos logo após a primeira consulta médica, quando ainda não tinham realizado modificações no hábito de fumar. O grupo II foi composto por voluntários não fumantes. Todos os participantes completaram o questionário específico para obtenção de dados demográficos e informações sobre seus hábitos de vida. Os pacientes tabagistas responderam também ao Questionário de Fagerstrom para Dependência Nicotínica. Foi coletada amostra de sangue para avaliação do nível sérico de ácidos graxos poli-insaturados. Resultados: Foram incluídos 100 participantes, sendo 50 não tabagistas e 50 tabagistas. Com relação ao consumo alimentar, a ingestão de peixe apresentou diferença significativa entre fumantes e não fumantes. Os não fumantes apresentaram mediana de consumo mensal de 800 (0 – 7740) gramas de peixe, enquanto fumantes consumiam 430 (0 – 2150) gramas por mês (P= ˂0,001). Em relação aos níveis séricos dos PUFAS, houve diferença significativa para o DHA (22:6, n-3), tendo sido nos fumantes de 4,13% (2,33 – 7,73), significativamente menor que a do grupo de não fumantes 4,81% (2,79 – 10,21) , P=0,002. Conclusão: Fumantes consomem significativamente menos peixe (ômega-3), quando comparados a não fumantes. Fumantes apresentam níveis séricos de DHA mais baixos do que não fumantes.
Abstract (english): Introduction: Quantitative changes in the consumption of polyunsaturated fatty acids (PUFAs) of the omega-3 family have drawn considerable attention, both for the benefits related to its ingestion, as for the damages attributed to its poor consumption. Consumption of these fatty acids is beneficial in the prevention and treatment of many inflammatory and respiratory illnesses. In addition to the dietary pattern, smoking may also directly interfere in the serum levels of these substances, given that smoking can affect the synthesis and metabolism of fatty acids. Objective: To study the relationship between polyunsaturated fatty acids of the omega-3 family and smoking. Methods: In a controlled cross-sectional study, we included smokers (group I) and non-smokers (group II). The participants of group I were recruited at the Smoking Cessation Outpatient Clinic - Toronto Western Hospital and at Smoking Cessation Outpatient Clinic - Centre for Addiction and Mental Health, both in Toronto, Canada. Group II volunteers were recruited from non-smoking hospital staff. The group I participants were included after their first medical appointment, before possible changes in their smoking habits and completed a specific questionnaire with demographic data and lifestyle habits. All smoking patients were submitted to the Fagerstrom Questionnaire for Nicotine Dependence. A blood sample was taken in order to assess the serum level of polyunsaturated fatty acids of all participants. Results: One hundred participants were included, 50 non-smokers and 50 smokers. Monthly fish intake was significantly different between smokers 430 grams (0 - 2150) and non-smokers (800 grams; 0-7740) (P<0.001). The blood level of PUFAs also showed a significant difference in DHA, being 4.13% (2.33-7.73) and 4.81% (2.79-10.21), P=0.002 among smokers and non-smokers, respectively. Conclusion: In this study, smokers consumed a significantly less fish (omega-3), when compared to non-smokers. Smokers also had lower levels of DHA serum than non-smokers.
Keywords: MEDICINA
METABOLISMO
TABAGISMO
ÁCIDOS GRAXOS ÔMEGA-3
CNPQ Knowledge Areas: CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Institution Acronym: PUCRS
Department: Faculdade de Medicina
Program: Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde
Access type: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/5911
Issue Date: 16-Dec-2014
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
467311 - Texto Completo.pdfTexto Completo4 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.