Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/2959
Tipo do documento: Dissertação
Título: A teoria marxiana da história : uma abordagem crítica interdisciplinar
Autor: Xavier, Edgar de Andrade
Primeiro orientador: Souza, Ricardo Timm de
Resumo: São objetivos da dissertação: a) apresentar e comentar questionamentos e críticas à teoria marxiana da história (TMH) feitos por críticos do marxismo e marxistas analíticos; b) fazer questionamentos e críticas à TMH a partir de textos de Marx e considerando análises de críticos do marxismo, marxistas analíticos e outros autores; c) fazer considerações sobre possibilidades e limitações da TMH como contribuição à interpretação da história e à tentativa de construir sociedade menos injusta e com menos violência. Ficam excluídos aspectos da filosofia e ciência marxianas que consideramos situados fora da TMH. O enfoque é interdisciplinar: considerações filosóficas estão vinculadas a considerações de ordem econômica, sociológica, política e histórica. Nossas críticas à TMH não implicam em aceitar posição conservadora que contenha negação da realidade da exploração no capitalismo, tentativa de justificá-la ou recusa em aceitar o socialismo como opção promissora. Nossa posição não é contrária ao socialismo e sim a socialismo de inspiração marxiana, baseado em revolução e ditadura; nem contrária ao capitalismo e sim a capitalismo explorador e de baixo nível ético. Inicialmente apresentamos questionamentos e críticas à TMH feitos por dois críticos do marxismo, Karl Popper e Raymond Aron, e resultados de pesquisa análoga em marxistas analíticos: Erik Wright, Andrew Levine e Elliott Sober (obra coletiva) e Gerald Cohen. Baseando-nos em textos de Marx e nas análises mencionadas, apresentamos nossos questionamentos e críticas à TMH, respaldados em muitos marxistas e críticos do marxismo citados amplamente. Essa parte (capítulo 3), núcleo da dissertação, contém argumentos visando à defesa das seguintes hipóteses: a posição filosófica e científica correta quanto à existência divina parece ser, até o presente, de dúvida e busca; Marx negou a existência divina sem fundamentação convincente; sua contribuição para a construção de método em ciências sociais é modesta; a dialética hegeliana tem sido muito controvertida; é muito problemático estabelecer a relação entre as filosofias de Marx e Hegel; é muito problemático identificar claramente as aplicações que Marx fez da dialética; a teoria marxiana do materialismo histórico em sentido restrito (referente à relação entre forças e relações de produção e entre base econômica e superestrutura) foi formulada de modo vago e não-convincente; a teoria marxiana da luta de classes é reducionista e não-convincente e tem sido refutada pela história; a concepção da autodestruição do capitalismo foi formulada vagamente, não se sustenta teoricamente e tem sido refutada pela história; idem quanto à ditadura do proletariado; idem quanto à sociedade sem classes e com justiça social como conseqüência de revolução; idem quanto ao desaparecimento gradativo do Estado. A discussão dessas hipóteses conduz a considerações sobre as possibilidades e limitações da TMH que mostram que tem erros graves quanto a aspectos centrais, concluindo que não se deve tentar reconstruir o marxismo e sim procurar construir utopia autêntica, profunda, abrangente e viável, usando elementos das teorias de Marx que pareçam válidos. Concluímos identificando erros a evitar na construção dessa utopia, considerando aspectos criticáveis da TMH e do socialismo real, e esboçando subsídios para a elaboração dessa utopia.
Palavras-chave: FILOSOFIA POLÍTICA
MARXISMO
SOCIALISMO
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Sigla da instituição: PUCRS
Departamento: Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas
Programa: Programa de Pós-Graduação em Filosofia
Citação: XAVIER, Edgar de Andrade. A teoria marxiana da história : uma abordagem crítica interdisciplinar. 2007. 102 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2007.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/2959
Data de defesa: 25-Jun-2007
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Filosofia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
392936.pdfTexto Completo963,67 kBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.