Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/2883
Tipo do documento: Dissertação
Título: Racionalidade dialética entre mito e esclarecimento :uma leitura da Dialética do esclarecimento, de T. W. Adorno e M. Horkheimer
Autor: Mass, Olmaro Paulo 
Primeiro orientador: Souza, Ricardo Timm de
Resumo: Este estudo investiga a crítica realizada por Theodor Adorno e Max Horkheimer ao conceito de racionalidade moderna, na Dialética do Esclarecimento, que tem seu ápice nas promessas essencialmente iluministas. Ao abordarem de maneira sucinta e ímpar a origem do logos ocidental, perceberam que a genealogia do conhecimento, o seu núcleo central, está na necessidade dramática e incontrolável do ser humano se autoafirmar perante as forças da natureza que impõem medo. Por isso, o conceito de esclarecimento não pode ser compreendido somente à luz do século XVIII e de suas derivações otimistas. Para os autores, no mito já havia um conhecimento intuitivo e explicativo, de algum modo inseparável do pensamento esclarecedor. Este visava dar explicações e justificativas sobre os acontecimentos da relação do ser humano com a natureza. Portanto, a cada resistência na tentativa de dominação da natureza, o ser humano vai aumentando seu potencial, sua força e seu poder sobre ela. Assim, o ponto de partida da Dialética do Esclarecimento é uma crítica à sociedade iluminista e à racionalidade moderna que se tornou instrumental. Para Adorno e Horkheimer devemos perceber os limites da modernidade, da razão e da ciência, os aspectos mais sutis e agressivos que já estavam presentes na relação recíproca dialética entre mito e esclarecimento. Embora o tema abordado racionalidade dialética entre mito e esclarecimento constitua o percurso desta dissertação, é importante recolocarmos a questão que os autores fazem: por que a humanidade está se afundando em uma nova espécie de barbárie? Frente a este questionamento eles investigam e aprofundam de forma crítica o conhecimento estratégico e instrumental que se tornou mecanismo de poder e repressão. Com a tese de que o mito é esclarecimento e o esclarecimento se transformou em mitologia, mostram, ainda, que a racionalidade moderna, sob as luzes da razão, tem seu germe de regressão por toda a parte. A pesquisa se desenvolve em três momentos: o primeiro capítulo compreende o contexto e as fontes das principais questões filosóficas da obra Dialética do Esclarecimento; o segundo expõe Ulisses como o protótipo do homem moderno a partir do excurso I; por fim, no último capítulo aborda-se a racionalidade dialética entre o mito e o esclarecimento.
Abstract: This study investigates the criticism made by Theodor Adorno and Max Horkheimer to the modern concept of rationality in the Dialectics of Enlightenment, which is essentially focalized in the promises of the Aufklärung. When they broached the origin of Western logos in a succinct and unique form , realized that the genealogy of knowledge, they perceived that the core is in the dramatic and incontrollable need of the human being to have a self-reliance before the forces of nature which imposes fear. Therefore, the concept of enlightenment can not be understood only in light of eighteenth. For the authors, in the myth there was a knowledge, which is intuitive, explanatory and inseparable from the clarifier thought. This aimed to give explanations and justifications about the events of the relationship between human being and nature. Therefore, i every resistance in the attempt to dominate nature, human beings will increase his potential, his strength and power over it. Thus, the starting point of the Dialectics of Enlightenment is a critique of the enlighten society and modern rationality, which has become instrumental. They make us realize the limits of modernity, reason and science, the more subtle and aggressive aspects that were already present in the mutual relationship between myth and enlightenment. Though the topic broached 'rational dialectic between myth and enlightenment' constitutes the course of this dissertation, it is important to review the question which the authors used to do: why mankind is sinking into a new kind of barbarism? Faced with this question they investigate critically and deepen the strategic and instrumental knowledge that became a mechanism of power and repression. With the thesis that the myth is elucidation and elucidation has become mythology, also shows that modern rationality, under the 'lights' of the reason, has its regression germ in everywhere. The research is developed in three stages: the first chapter includes the context and the sources of the main philosophical questions of the opus Dialectic of Elucidation; the second presents Odysseus as the prototype of modern man from the tour I; Finally, the last chapter deals with the dialectic rationality between myth and elucidation
Palavras-chave: FILOSOFIA
ADORNO, THEODOR W. - CRÍTICA E INTERPRETAÇÃO
HORKHEIMER, MAX - CRÍTICA E INTERPRETAÇÃO
TEORIA CRÍTICADIALÉTICA
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Sigla da instituição: PUCRS
Departamento: Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas
Programa: Programa de Pós-Graduação em Filosofia
Citação: MASS, Olmaro Paulo. Racionalidade dialética entre mito e esclarecimento :uma leitura da Dialética do esclarecimento, de T. W. Adorno e M. Horkheimer. 2011. 102 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/2883
Data de defesa: 16-Dez-2011
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Filosofia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
436149.pdfTexto Completo752,33 kBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.