Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/2184
Tipo do documento: Tese
Título: Um tal Morelli, coautor do Quixote : a leitura como poética da escritura
Autor: Gomes, Adriana de Borges 
Primeiro orientador: Mello, Ana Maria Lisboa de
Resumo: Partindo de obras do século XX que tiveram por projetos a reescritura do romance O Engenhoso Fidalgo Dom Quixote de la Mancha, de Miguel de Cervantes, este estudo procura delinear o mapa das relações intertextuais que O Jogo da Amarelinha, romance de Julio Cortázar, estabeleceu com tais projetos literários. Focalizamos duas narrativas que figuram como projetos de reescritura do Quixote no século XX: o romance Museu do Romance da Eterna, de Macedonio Fernández, e o conto Pierre Menard, autor do Quixote, de Jorge Luis Borges. As idiossincrasias das modalidades das narrativas conto e romance são abordadas desde a perspectiva teórico-crítica que os escritores formularam sobre os gêneros, às teorias sobre o romance de Mikhail Bakhtin e Georg Lukács. Tomamos como elemento central de discussão entre as obras o leitor que reverte sua leitura em escritura, o leitor como personagem e como elemento textual da estrutura narrativa. Para esta questão, contamos com o aporte teórico de Wolfgang Iser, com a teoria do leitor implícito, e de Umberto Eco, com a teoria do Leitor-Modelo. A matéria relações intertextuais está subsidiada pelas teorias de Gerárd Genette, com Palimpsestos, e de Linda Hutcheon, com Uma Teoria da Paródia.
Abstract: From the literary works of the twentieth century with projects for rewriting El Ingenioso Hidalgo Don Quijote de La Mancha, novel by Miguel de Cervantes, this study aims to delineate the map of intertextual relations that Rayuela, a novel by Julio Cortázar, established with such literary projects. Two narratives listed as the rewriting projects of Don Quixote in the twentieth century are focused: (1) Museo de la Novela de la Eterna, novel by Macedonio Fernández, and (2) "Pierre Menard, Autor del Quijote", tale by Jorge Luis Borges. The idiosyncrasies of the narrative modes - tale and romance - are addressed from theoretical and critical perspective that writers have formulated about the genera to theories on the novel by Mikhail Bakhtin and Georg Lukács. The reader that reverses its reading to writing, the reader as a character and as a textual element of narrative structure was taken as a central discussion element among the literary works. For this question, the theoretical contribution of Wolfgang Iser was taken into account with the Implied Reader theory, and Umberto Eco, with the Reading Model theory. The 'intertextual relations' matter is subsidized by the theories of Gérard Genette with Palimpsests, and by Linda Hutcheon with A Theory of Parody.
Palavras-chave: LITERATURA COMPARADA
DOM QUIXOTE DE LA MANCHA - CRÍTICA E INTERPRETAÇÃO
LEITURA
ANÁLISE LITERÁRIA
NARRATIVA
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Sigla da instituição: PUCRS
Departamento: Faculdade de Letras
Programa: Programa de Pós-Graduação em Letras
Citação: GOMES, Adriana de Borges. Um tal Morelli, coautor do Quixote : a leitura como poética da escritura. 2014. 370 f. Tese (Doutorado em Letras) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/2184
Data de defesa: 29-Ago-2014
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Letras

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
462644.pdfTexto Completo2,81 MBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.