Export this record: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/1785
Document type: Tese
Title: Propriedades das variáveis antropométricas e laboratoriais como indicativas de doença hepática gordurosa não-alcoólica grave em indivíduos com obesidade grau II e III
Author: Berleze, Diovanne 
Advisor: Chatkin, José Miguel
Abstract (native): Introdução : A obesidade é hoje uma pandemia. A obesidade grau II e III, são graus avançados de obesidade, que necessitam muitas vezes de tratamento invasivo como a cirurgia bariátrica. Nestes pacientes, é freqüente a presença de comorbidades, entre elas a Doença Hepática Gordurosa Não Alcoólica (DHGNA), caracterizada por infiltração gordurosa do fígado de etiologia não alcoólica em indivíduos sem outras hepatopatias crônicas. Objetivos : Este estudo teve como objetivo avaliar as propriedades de um grupo de testes antropométricos e laboratoriais em função do diagnostico de dano hepático grave. Pacientes e Métodos : Foram estudados 845 pacientes com índice de massa corporal de 35 ou mais, com dados de biópsia hepática. Foram avaliadas as propriedades (sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo, valor preditivo negativo, likelihood ratio positivo e likelihood ratio negativo) de variáveis antropométricas e laboratoriais comparadas com a biópsia, para diagnóstico de dano hepático grave. A variável DHGNA foi dicotomizada em dano hepático grave ou não. Resultados : A prevalência de dano hepático grave foi de 38,1% (IC95% 34,8 41,4). A média de idade dos indivíduos avaliados foi de 37,2 anos e a média de peso foi de 131,0 Kg. A prevalência de DHGNA foi maior nos homens 53,3% (IC95% 47,0 59,7) do que nas mulheres 32,1% (IC95% 28,3 36,9) Conclusões : Dentre as variáveis antropométricas estudadas a razão cintura quadril (RCQ) foi a melhor variável para classificar os pacientes com e sem dano hepático grave, seguida da cintura. As aminotransferase apresentaram melhor desempenho do que as antropométricas sendo a melhor a ALT seguida em ordem pela AST e a GGT.
Abstract (english): Introduction : Obesity is a pandemic disease. Obesity grade II and III often needs invasive treatment such as bariatric surgery. In these patients, comorbidities are frequent, including the nonalcoholic fatty liver disease (NAFLD), characterized by fatty infiltration of the liver of nonalcoholic etiology in individuals without other chronic liver diseases. Objectives : This study aimed to evaluate the properties of a group of anthropometric and laboratory tests according to the diagnosis of severe liver damage. Patients and Methods : We studied 845 patients with body mass index of 35 or more, with data from liver biopsy. We evaluated the properties (sensitivity, specificity, PPV, NPV, LR + and LR-) of anthropometric and laboratory, compared to the biopsy, for diagnosis of severe liver damage. The variable was dichotomized NAFLD in severe liver damage or not. Results : The prevalence of severe liver damage was 38.1% (95% CI 34.8 to 41.4). The average age of the individuals was 37.2 years and mean weight was 131.0 kg and prevalence of NAFLD was 53.3% higher in men (95% CI 47.0 to 59.7) than in women 32.1% (95% CI 28.3 to 36.9). Conclusions : Among the anthropometric variables studied, the waist / hip ratio (WHR) was the best variable to classify patients with and without severe liver damage, followed by the waist. Transaminases showed better performance than the anthropometric variables, TGP being the best, followed in order by AST and GGT.
Keywords: MEDICINA
OBESIDADE
DOENÇAS HEPÁTICAS
CNPQ Knowledge Areas: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Language: por
Country: BR
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Institution Acronym: PUCRS
Department: Faculdade de Medicina
Program: Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde
Citation: BERLEZE, Diovanne. Propriedades das variáveis antropométricas e laboratoriais como indicativas de doença hepática gordurosa não-alcoólica grave em indivíduos com obesidade grau II e III. 2011. 58 f. Tese (Doutorado em Medicina e Ciências da Saúde) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2011.
Access type: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/1785
Issue Date: 14-Apr-2011
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
461548.pdfTexto Completo541.76 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.