Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/1684
Tipo do documento: Dissertação
Título: Síndrome da encefalopatia reversível posterior: aspectos clínicos, imagenológicos e experimentais
Autor: Marrone, Luiz Carlos Porcello 
Primeiro orientador: Costa, Jaderson Costa da
Resumo: INTRODUÇÃO : A Síndrome Encefalopatia Reversível Posterior (Posterior Reversible Encephalopathy Syndrome PRES) é uma entidade clinico-radiológica caracterizada por cefaléia, alteração do nível de consciência, crises convulsivas e alteração visual e está associado a um edema provavelmente vasogênico na substância branca encefálica, predominantemente afetando os lobos occipitais e parietais. A fisiopatogenia do PRES permanece desconhecida e não existe um modelo experimental de tal distúrbio. OBJETIVOS : O objetivo desse trabalho é avaliar apresentação clínica juntamente com os exames de neuroimagem realizados por pacientes com Síndrome da Encefalopatia Reversível Posterior no Hospital São Lucas-PUCRS e baseado nos achados clínicos desenvolver um modelo translacional que mimetize essa síndrome em ratos Wistar. MÉTODOS : Foram revisados os prontuário juntamente com os exames de neuroimagem e laboratoriais de 25 pacientes portadores da síndrome da encefalopatia reversível posterior, os quais foram atendidos no Hospital São Lucas-PUCRS no período de 15 de março de 2007 à 15 de setembro de 2011. A partir das características clínicas e de neuroimagem analisadas nesta pesquisa desenvolvemos modelo experimental de PRES com o uso de ratas Wistar gestantes, as quais foram submetidas à redução da pressão de perfusão uterina (RUPP do inglês Reduction of Uterine Pressure Perfusion), medida de pressão arterial invasiva e estudo anatomopatológico dos encéfalos dos animais, após infusão venosa de azul de Evans para avaliação da permeabilidade da barreira hemato-encefálica. RESULTADOS : Dos 25 pacientes com PRES analisados com idade média de 27,84 anos (variando de 2 anos a 74 anos), 4 eram homens e 21 mulheres. As causas e/ou desencadeadores mais comumente encontrados foram de origem obstétricas em 11 casos (44%). O sintoma mais freqüentemente referido foi cefaléia em 18 pacientes (72%). A topografia mais comumente acometida pelo edema gerado pelo PRES foi occipital em 23 pacientes (92%). O valor da pressão arterial sistólica máxima em média foi de 176 mmHg e a pressão arterial diastólica máxima em média foi de 95,2 mmHg. Os animais submetidos ao modelo experimental proposto através do procedimento RUPP para mimetizar o PRES apresentaram alterações de permeabilidade da barreira hematoencefálica e elevação da pressão arterial quando comparado aos animais controles. CONCLUSÃO : Na nossa casuística o PRES foi nitidamente predominante em mulheres, os fatores desencadeantes/causais mais frequentes foram os de origem obstétrica, predominando a cefaleia como sintoma; os exames de neuro-imagem confirmaram o predomínio posterior das alterações estruturais e sugerem serem decorrentes de edema vasogênico com quebra da barreira hematoencefálica. O modelo experimental em ratos Wistar foi desenvolvido baseado nestas observações clínicas motivo pelo qual utilizamos ratas gestante submetidas a redução da pressão de perfusão uterina. Identificamos nestes animais a quebra da barreira hematoencefálica corroborando para o estabelecimento do modelo experimental do PRES, o qual pensamos que possa ser de fundamental importância para estudos posteriores que permitam uma melhor compreensão desta síndrome.
Abstract: INTRODUCTION : Posterior Reversible Encephalopathy Syndrome (PRES) is a clinico-radiological entity that presents with headache, altered mental status, seizure and visual disturbance and is associated with a reversible probably vasogenic edema, predominantly in occipital and parietal lobes. The precise physiopathology remains unclear and there isn t an experimental model of this disorder. OBJECTIVES : The objectives of this paper were (1) the clinical and radiological evaluation of patients with PRES in the Hospital São Lucas-PUCRS and (2) the development of a translational model based on clinical features that mimetize this syndrome in pregnants Wistar rats. METHODS : It was performed a review of clinical data, neuroimage and blood basic test of 25 patients with PRES, that were followed in Hospital São Lucas-PUCRS in the period from March 15 of 2007 to September 15 of 2011. Based on clinical features and neuroimagem findings, we developed a rat model of PRES using pregnant Wistar rats, which were submitted to a reduction of uterine pressure perfusion (RUPP), measurement of arterial blood pressure with an invasive catheter and a brain anatomo-pathologic study, after Evans s blue venous infusion to verify the permeability of the blood-brain-barrier. RESULTS : Our clinical sample consisted of 25 patients (4 men and 21 women) with mean age of 27,84 years old (range from 2 to 74 years old). The most common causes of PRES reported in this series were associated with pregnant situations that occurred in 11 cases (44%). The symptom more commonly reported was headache in 18 patients (72%). The occipital lobe was the most common topography of the magnetic ressonance abnormality (edema) and occurred in 23 cases (92%). The highest value of the systolic blood pressure presented the mean of 176 mmHg and the highest value of the diastolic blood pressure presented the mean of 95,2 mmHg. Animals submitted to RUPP to simulate the PRES presented increase of the blood-brain-barrier permeability and elevation of blood pressure, when compared with the control animals. CONCLUSION : In our series, PRES occurred predominantly in women and the most frequent triggers were obstetric causes; headache was the most common symptom and the neuroimage findings showed a predominance of posterior alteration suggesting a vasogenic edema due a breakdown of blood brain barrier. The experimental rat model was developed based on these clinical observations, so, we used pregnant rats submitted to reduction of uterine pressure perfusion. We identified in these animals increase of blood pressure and a breakdown of blood brain barrier corroborating to establish an experimental model of PRES. We believe that an experimental model of PRES could be important for future studies allowing a better comprehension of this syndrome.
Palavras-chave: MEDICINA
SÍNDROME DA LEUCOENCEFALOPATIA POSTERIOR
EDEMA
IMAGEM POR RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
BARREIRA HEMATO-ENCEFÁLICA
PRÉ-ECLÂMPSIA
ANIMAIS - EXPERIÊNCIAS
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Sigla da instituição: PUCRS
Departamento: Faculdade de Medicina
Programa: Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde
Citação: MARRONE, Luiz Carlos Porcello. Síndrome da encefalopatia reversível posterior: aspectos clínicos, imagenológicos e experimentais. 2012. 100 f. Dissertação (Mestrado em Medicina e Ciências da Saúde) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/1684
Data de defesa: 30-Mar-2012
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
438181.pdfTexto Completo3,87 MBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.