Export this record: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/1677
Document type: Tese
Title: Aneurismas intracranianos incidentais não rotos de circulação cerebral anterior : impacto da microcirurgia nas funções cognitivas e comportamentais
Author: Pereira Filho, Arthur de Azambuja 
Advisor: Portuguez, Mirna Wetters
Abstract (native): Recentes avanços tecnológicos nas modalidades de imagem, associados ao aumento da prevalência das doenças cerebrovasculares em geral, têm contribuído para uma maior detecção incidental dos aneurismas intracranianos não rotos. Quando se opta pela intervenção terapêutica, é consenso na literatura que a maioria das lesões pode ser tratada com baixas taxas de morbimortalidade independentemente do método adotado. Alguns recentes estudos sugeriram que alterações do estado cognitivo poderiam ser uma forma de complicação associada ao tratamento microcirúrgico. Todavia, até o momento, nenhuma pesquisa apresentou análise das funções comportamentais ou avaliação cognitiva com prazo superior a 12 meses de pós-operatório. O presente trabalho visa contribuir pioneiramente para a busca de conhecimentos nesses domínios.OBJETIVO : Avaliar o impacto do tratamento microcirúrgico nas funções cognitivas e comportamentais em pacientes com aneurismas intracranianos incidentais não rotos de circulação cerebral anterior.MÉTODO : Ensaio clínico com controle intra-grupo, envolvendo 40 sujeitos com aneurismas intracranianos incidentais não rotos de circulação cerebral anterior submetidos à clipagem microcirúrgica por via pterional direita ou esquerda. Os pacientes foram avaliados em três momentos: no período pré-cirúrgico, três meses e três anos após a intervenção. Os testes cognitivos e comportamentais usados foram: o Miniexame do Estado Mental, a Escala de Inteligência para Adultos de Wechsler III, a Escala de Memória de Wechsler III, o Teste de Nomeação de Boston, o Teste Stroop, o Teste de Fluência Verbal e o Teste FrSBe (Escala de Personalidade Frontal). Parâmetros comuns de epidemiologia e evolução também foram analisados. Análise estatística foi realizada com o teste t de Student e a análise de variância (ANOVA), seguida do teste de post-hoc de Bonferroni. Os resultados foram considerados significativos quando P ≤ 0,05.RESULTADOS : Entre os 40 pacientes da amostra, houve predomínio do gênero feminino (87,5%) e a média de idade geral foi 54,1 anos. A distribuição topográfica dos aneurismas tratados foi: artéria carótida interna (45%), artéria cerebral média (45%) e artéria comunicante anterior (10%). Cinco pacientes apresentaram aneurismas múltiplos. O tamanho variou entre 3 e 15 mm (média: 5,67 mm). Os aneurismas foram totalmente excluídos pela clipagem em 95% dos casos. Complicações neurológicas ocorreram em 7,5% dos pacientes e não houve óbitos. Os testes cognitivos e comportamentais não mostraram piora no desempenho dos pacientes após a intervenção microcirúrgica a curto ou a longo prazo. Características clínicas e demográficas (gênero, idade, escolaridade e fatores de risco para doença cerebrovascular) não foram variáveis preditivas para alteração cognitiva ou comportamental. Abordagem cirúrgica, curva de aprendizado dos cirurgiões, topografia arterial, multiplicidade e tamanho dos aneurismas também não interferiram nos resultados dos testes aplicados.CONCLUSÃO : Em pacientes com aneurismas intracranianos incidentais não rotos de circulação cerebral anterior, o tratamento microcirúrgico não alterou as funções cognitivas e comportamentais a curto ou a longo prazo. O tratamento microcirúrgico apresentou eficácia muito alta, associada a baixa taxa de morbimortalidade e a ótima recuperação funcional.
Abstract (english): BACKGROUND : Recent technological advances in neuroimaging modalities, associated with increased prevalence of cerebrovascular diseases in general, have resulted in more frequent incidental detection of unruptured intracranial aneurysms. When opting for therapeutic intervention, it is a consensus that most lesions can be treated with acceptably low morbidity and mortality rates, regardless of the method performed. Recently, some studies have suggested that changes in cognitive status could be a form of complication attributable to microsurgical treatment. However, to the present date, no study had behavioral analysis or evaluation of cognitive functions with a term greater than 12 months postoperatively. This pioneering study contributes to the pursuit of new knowledge on these topics.AIMS : To evaluate the impact of microsurgical treatment on cognitive and behavioral functions in patients with incidental unruptured intracranial aneurysms of anterior cerebral circulation.METHOD : A within-subjects clinical trial was performed including 40 patients submitted to microsurgical clipping for unruptured intracranial aneurysms of the anterior cerebral circulation through left or right pterional approach. Subjects were evaluated in three stages: preoperative period, three months and three years after surgery. The cognitive and behavioral tests applied were: Mini Mental State Examination, Wechsler Adult Intelligence Scale III, Wechsler Memory Scale III, Boston Naming Testing, Stroop Test, Verbal Fluency Test and FrSBe (Frontal Systems Behavior Scale). Traditional epidemiological and outcome parameters were also analyzed. Paired Student´s t test and analysis of variance (ANOVA), followed by post-hoc test of Bonferroni were used for statistical purposes. Results were considered significant when P ≤ 0.05.RESULTS : Among the 40 patients of the study, feminine gender predominated (87.5%) and the mean age was 54.1 years. The topographic distribution of treated aneurysms was: internal carotid artery (45%), middle cerebral artery (45%), and anterior communicating artery (10%). Five patients had multiple aneurysms. Aneurysm´s sizes ranged between 3 and 15 mm (mean: 5.67 mm). The aneurysms were xviii completely excluded by clipping in 95% of cases. Neurologic complications occurred on 7.5% of the cases and there were no deaths. The cognitive and behavioral tests showed no worsening in the performance of patients after microsurgical intervention in the short or long term. Clinical and demographic characteristics (gender, age, education and risk factors for cerebrovascular disease) were not predictive variables for cognitive or behavioral changes. Surgical approach, surgeons` learning curve, topography, multiplicity and size of aneurysms did not interfere with the results of the tests as well.CONCLUSION : Microsurgical clipping in patients with unruptured intracranial aneurysms did not alter the behavioral and cognitive functions in the short or long term. The intervention had a very high efficacy, associated to a low morbidity and mortality rates and a very good functional outcome.
Keywords: MEDICINA
NEUROCIRURGIA
ANEURISMA INTRACRANIANO
MICROCIRURGIA
CIRCULAÇÃO CEREBROVASCULAR
COGNIÇÃO
COMPORTAMENTO
CNPQ Knowledge Areas: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Language: por
Country: BR
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Institution Acronym: PUCRS
Department: Faculdade de Medicina
Program: Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde
Citation: PEREIRA FILHO, Arthur de Azambuja. Aneurismas intracranianos incidentais não rotos de circulação cerebral anterior : impacto da microcirurgia nas funções cognitivas e comportamentais. 2012. 189 f. Tese (Doutorado em Medicina e Ciências da Saúde) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012.
Access type: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/1677
Issue Date: 12-Mar-2012
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
438016.pdfTexto Completo4.53 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.