Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/1452
Tipo do documento: Dissertação
Título: Uso da fita reagente (Multistix®) na análise do líquor em crianças
Autor: Sudbrack, Simone 
Primeiro orientador: Piva, Jefferson Pedro
Resumo: Introdução: A infecção do Sistema Nervoso Central é responsável por uma significativa causa de morbi-mortalidade, especialmente em pediatria. Entre 5 à 15% das crianças com meningite bacteriana morrem e 20 à 30% desenvolvem seqüelas neurológicas a longo prazo. O exame do líquido cefalorraquidiano é o teste de laboratório mais importante para o diagnóstico desta doença. A busca de outros testes rápidos têm sido desenvolvidos para o diagnóstico e tratamento precoces da meningite bacteriana. Desta forma, o emprego de fitas reagentes podem se tornar um recurso auxiliar no diagnóstico das infecções meníngeas, principalmente onde a dificuldade de obtenção de volume suficiente de líquor é capaz de impedir a realização do exame citobioquímoco de rotina. Objetivo: Avaliar a acurácia da fita reagente Multistix® na análise do líquido cefalorraquidiano em crianças. Pacientes e Métodos: Cento e quarenta e seis amostras de líquor foram coletadas de crianças e adolescentes de 0 à 18 anos que realizaram o exame de punção lombar no Hospital São Lucas da PUCRS. Estas amostras foram submetidas ao teste da fita reagente Multistix® e posteriormante analisadas pelo laboratório para a detecção de células, proteínas e glicose no líquor. Calculou-se a sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo e valor preditivo negativo dos resultados da leitura da fita reagente. Resultados: A fita reagente apresentou uma sensibilidade de 76% na detecção de mais de 100 células no líquor e uma especificidade de 96%. O valor preditivo positivo foi de 84% e o valor preditivo negativo 93% respectivamente. Uma sensibilidade de 80% e especificidade de 81% foi encontrada quando se testou a fita para proteínas. Em relação à glicose a sensibilidade encontrada foi de 16% e a especificidade de 100%. Conclusão: Os resultados da fita reagente obtiveram boa sensibilidade quanto ao número de células e proteínas, podendo ser utilizada como um recurso auxiliar no diagnóstico das infecções meníngeas, principalmente em locais de poucos recursos
Palavras-chave: MENINGITE
CRIANÇAS
LACTENTE
RECÉM-NASCIDO
LÍQUIDO CEFALORRAQUIDIANO
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::CLINICA MEDICA::PEDIATRIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Sigla da instituição: PUCRS
Departamento: Faculdade de Medicina
Programa: Programa de Pós-Graduação em Medicina/Pediatria e Saúde da Criança
Citação: SUDBRACK, Simone. Uso da fita reagente (Multistix®) na análise do líquor em crianças. 2002. 122 f. Dissertação (Mestrado em Pediatria e Saúde da Criança) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2002.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/1452
Data de defesa: 28-Jun-2002
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Pediatria e Saúde da Criança

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
390102.pdfTexto Completo612,59 kBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.