Export this record: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/1339
Document type: Tese
Title: Efeitos de polímeros não iônicos adicionados a surfactante in vitro e em modelo experimental de aspiração de mecônio
Author: Luz, Jorge Hecker 
Advisor: Fiori, Renato Machado
Abstract (native): Introdução: a síndrome da aspiração de mecônio (SAM) é uma das doenças respiratórias mais importantes no período neonatal. O tratamento com surfactante exógeno apresenta uma resposta muito modesta. O mecônio é um potente inibidor da função surfactante. Polímeros não iônicos adicionados ao surfactante neutralizam a inibição causada pelo mecônio in vitro. Os resultados do uso de surfactante em modelos experimentais não apresentam respostas consistentes. Objetivo: avaliar o efeito de polímeros não iônicos na função surfactante in vitro e em modelo experimental de síndrome de aspiração de mecônio. Método: a medidas da adsorção e da tensão superficial mínima de soluções de surfactante contendo dextran e polietilenoglicol (PEG) foram avaliados pelo surfactômetro da bolha cativa. O experimento in vivo, foi realizado com 16 porcos recém-nascidos nos quais a aspiração de mecônio foi provocada pela instilação de 5 ml/kg de mecônio a 20%. Os animais foram divididos em três grupos: l. controle (n=5); ll. surfactante 100mg/kg (n=5); lll. surfactante-polietilenoglicol 7,5% (n=6). O período de observação foi de 6 horas. A resposta aos diversos tratamentos foi avaliada por gasometrias arteriais seriadas. Resultados: a adição de dextran e PEG melhorou o desempenho do surfactante avaliado pelo surfactômetro da bolha cativa. Os valores da PaO2 (média ± desvio padrão) aos 30 minutos após o tratamento da SAM foram: Grupo l= 66,8 ± 21,12 mmHg; Grupo ll= 68,12 ± 19,41 mmHg; e no Grupo lll= 61,33 ± 16,18 mmHg (P= 0,817 ). Com 3 horas após tratamento os valores foram: Grupo l= 90,60 ± 68,12 mmHg; Grupo ll= 72,18 ± 34,83 mmHg; Grupo lll= 69,00 ± 24,46 (P= 0,711 ). Com 6 horas após tratamento, os valores foram: Grupo l= 76,60 ± 48,04 mmHg; Grupo ll= 99,00 ± 94,17 mmHg; Grupo lll= 60,83 ± 19,18 mmHg (P= 0,586). ANOVA multivariada xvi modificada para medidas repetidas não demonstrou diferença significativa entre os três grupos (P= 0,560). Conclusão: adição de PEG ao surfactante não modificou o quadro de insuficiência respiratória hipoxêmica grave causada pela SAM, apesar de melhorar o desempenho do surfactante in vitro.
Keywords: MEDICINA
ASPIRAÇÃO DE MECÔNIO
SURFACTANTES PULMONARES
AGENTES ATIVOS DE SUPERFÍCIES
TENSOATIVOS
POLÍMEROS
RECÉM-NASCIDO
CNPQ Knowledge Areas: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Language: por
Country: BR
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Institution Acronym: PUCRS
Department: Faculdade de Medicina
Program: Programa de Pós-Graduação em Medicina/Pediatria e Saúde da Criança
Citation: LUZ, Jorge Hecker. Efeitos de polímeros não iônicos adicionados a surfactante in vitro e em modelo experimental de aspiração de mecônio. 2010. 146 f. Tese (Doutorado em Pediatria e Saúde da Criança) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010.
Access type: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/1339
Issue Date: 28-Jan-2010
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Pediatria e Saúde da Criança

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
422804.pdfTexto Completo1.36 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.