Export this record: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/1191
Document type: Tese
Title: Influência de desordens metabólicas no desenvolvimento de lesões periapicais em ratos : efeito da terapia antioxidante
Author: Wolle, Carlos Frederico Brilhante 
Advisor: Campos, Maria Martha
Abstract (native): O objetivo deste estudo foi avaliar a influência de dois modelos de desordens metabólicas, cardiomiopatia e diabetes do tipo 2, no desenvolvimento de lesões periapicais em ratos, bem como, analisar o possível benefício do tratamento com o composto antioxidante, tempol, nestes modelos. Inicialmente, para avaliar o efeito do tempol em lesões periapicais de ratos com cardiomiopatia induzida por doxorrubicina, foram utilizados 40 ratos divididos em quatro grupos: (1) ratos tratados com solução salina (10 ml/kg, durante 21 dias após a indução da lesão periapical) por via oral; (2) ratos tratados com tempol (30 e 50 mg/kg, durante 21 dias após a indução da lesão periapical) por via oral; (3) ratos com cardiomiopatia induzida por doxorrubicina, tratados com solução salina por via oral (10 ml/kg), e, (4) ratos com cardiomiopatia induzida por doxorrubicina, tratados com tempol (30 e 50 mg/kg, a partir do terceiro dia de tratamento com doxorrubicina, até 21dias após a indução da lesão periapical). O peso corporal foi registrado durante todo o período experimental. As lesões periapicais foram induzidas no primeiro molar inferior direito.Após 21 dias de indução de periodontite apical, os animais foram eutanasiados e as mandíbulas foram removidas para realização das radiografias e análise histológica. Amostras do fígado e do coração foram retiradas para determinação dos radicais livres. A administração oral de tempol (50 mg/kg) foi eficaz em prevenir significativamente o estabelecimento de lesões periapicais em animais controle e, em ratos submetidos ao modelo de cardiomiopatia induzida por doxorrubicina, de acordo com os resultados observados no exame radiográfico e, corroborados pela analise histológica. No entanto, foi possível observar que os efeitos protetores do tempol, foram virtualmente maiores nos animais controle, quando comparados com ratos tratados com doxorrubicina, como indicado pelas análises histológica e radiográfica. Este fato pode estar relacionado com a produção aumentada de radicais livres nos animais com cardiomiopatia.O tratamento com tempol foi capaz de reverter significativamente a perda de peso corporal 10 induzida pela doxorrubicina, embora a redução da atividade da catalase não tenha sido significativamente alterada no fígado ou no coração. Posteriormente, foi investigado o desenvolvimento de lesões periapicais em ratos com diabetes do tipo 2. Nesta etapa, os animais receberam água (N=5) ou uma solução de glicose a 20% (N=15) durante nove semanas. Após a sexta semana, as lesões periapicais foram induzidas nos primeiros molares mandibulares e, os animais foram subdivididos em 4 grupos. O grupo (1) foi composto por ratos não diabéticos, que receberam solução salina por via oral (10 ml/kg). Os ratos tratados com glicose foram divididos nos seguintes subgrupos: (2) animais tratados com solução salina (10 ml/kg por via oral); animais tratados por via oral com tempol (3) 50 mg/kg; ou (4) 100 mg/kg. O ganho de peso corporal foi monitorado durante toda a fase experimental. Após 21 dias de indução de periodontite apical, os animais foram submetidos à eutanásia e, as mandíbulas foram removidas para a análise radiográfica e histológica. Amostras de fígado foram retiradas para determinação dos radicais livres e, o plasma sanguíneo foi utilizado para a determinação dos níveis de insulina.Os animais diabéticos mostraram uma diminuição significativa do ganho de peso e, um ligeiro aumento dos níveis de insulina, com uma redução dos níveis das enzimas antioxidantes, catalase e glutationa-S-transferase (GSH). Essas alterações foram revertidas com a administração do tempol, na dose de 100 mg/kg. A extensão e a celularidade das lesões periapicais dos ratos com diabetes tipo 2 foi semelhante ao observado nos ratos controle. Entretanto, a administração de tempol, mesmo na dose de 100 mg/kg, não foi capaz de alterar as lesões periapicais em ratos diabéticos, sugerindo que a terapia sistêmica com tempol foi ineficaz em ratos submetidos ao consumo de altas concentrações de glicose.Em conclusão, o tratamento com antioxidante tempol apresentou efeitos sistêmicos benéficos sobre a periodontite apical de animais com cardiomiopatia induzida por doxorrubicina e em ratos controle. Entretanto, apesar de afetar outros parâmetros relacionados 11 com o diabetes, o tempol não foi eficiente em melhorar os resultados de lesões endodônticas em animais com diabetes tipo 2. Estes dados podem ser úteis para auxiliar no plano de tratamento de pacientes com desordens metabólicas que procuram por tratamento endodôntico. Outras estratégias terapêuticas devem ser avaliadas nos mesmos modelos experimentais, incluindo a utilização de curativos de demora contendo tempol, bem como, a associação com fármacos hipoglicemiantes, como a metformina
Abstract (english): The objective of this study was to evaluate the influence of two models of metabolic disorders, cardiomyopathy and type 2 diabetes, on periapical lesions in rats, and to evaluate the possible benefits of treatment with the antioxidant compound tempol in these experimental models. Initially, to assess the effects of tempol in periapical lesions of rats with doxorubicin-induced cardiomyopathy, 40 Male Wistar rats were divided into four groups: (i) naïve rats orally treated with saline solution (10 ml/kg) during 21 days after periapical lesion induction); (ii) naïve rats treated with tempol (30 and 50 mg/kg, during 21 days after periapical lesion induction), by oral pathway; (iii) rats with doxorubicin-induced cardiomyopathy treated with saline solution by oral route (10 ml/kg, from day 3 to day 21 after initiating treatment with doxorubicin); and (iv) rats with doxorubicin-induced cardiomyopathy orally treated with tempol (30 and 50 mg/kg, , from day 3 to day 21 after initiating treatment with doxorubicin).Body weight was recorded throughout the experimental period. Periapical lesions were induced on the first right mandibular molar tooth. Following 21 days of apical periodontitis induction, the animals were euthanized, and the mandibles were collected for radiographic and histological analysis. Samples of livers and hearts were removed for determination of free radicals. The oral administration of tempol (50 mg/kg) was able to significantly prevent the establishment of periapical lesions in either control animals or in rats submitted to the model of doxorubicin-induced cardiomyopathy, according to radiographic and histological evaluation. Nevertheless, the protective effects of tempol were virtually greater in control animals, in comparison to doxorubicin-treated rats, as indicated by histological inflammatory assessment. This might be related to the increased production of free radicals under cardiomyopathy. Treatment with tempol was able to reverse significant weight loss induced by doxorubicin, although the reduction of catalase activity was not significantly altered in the liver or heart.Subsequently, we investigated the development of periapical lesions in rats with type 2 diabetes. In this part of the study, 20 Male Wistar rats were used; they received tap water (N= 5) or a 20%-glucose solution (N = 15) during nine weeks. At the sixth week, periapical lesions were induced on the first mandibular molars, and the animals were subdivided into four groups. The subgroup (i) was composed by non-diabetic rats orally receiving saline solution (10 ml/kg). Glucose-fed insulin resistant rats were divided into the following subgroups: (ii) saline-treated animals (10 ml/kg, by oral route); animals orally treated with tempol (iii) 50 mg/kg; or (iv) 100 mg/kg. The body weight was monitored thoroughly. Following 21 days of apical periodontitis induction, the animals were euthanized, and the mandibles were collected for radiographic and histological analysis. The livers were removed to determine free radicals and the blood plasma was used to measure insulin levels. Type-2 diabetic rats displayed a significant decrease of body weight gain and a slight increase of insulin levels, allied to reduced levels of the antioxidant components catalase and GSH; these alterations were virtually reversed by tempol (100 mg/kg).The extent and cellularity of periapical lesions in glucose-fed type 2 diabetic rats was similar to that seen in control rats. However, administration of tempol, even at a dose of 100 mg/kg, was no able to change the periapical lesions in diabetic rats, suggesting that systemic therapy with tempol was ineffective in rats submitted to a high-glucose diet. In conclusion, treatment with tempol showed beneficial systemic effects on apical periodontitis in both control animals and in rats with doxorubicin-elicited cardiomyopathy, at the dose of 50 mg/kg. However, despite affecting other parameters related to diabetes, tempol (for up to 100 mg/kg) failed to improve the outcome of endodontic lesions in type-2 diabetic animals. This data might be useful to support the treatment planning for patients with metabolic disorders looking for endodontic treatment. Other therapeutic strategies should be 16 evaluated in the same experimental models, including the use of intracanal dressings containing tempol, as well as the association with hypoglycemic agents, such as metformin
Keywords: ODONTOLOGIA
ENDODONTIA
LESÕES PERIAPICAIS
ANTIOXIDANTES
PERIODONTIA
CNPQ Knowledge Areas: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ODONTOLOGIA
Language: por
Country: BR
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Institution Acronym: PUCRS
Department: Faculdade de Odontologia
Program: Programa de Pós-Graduação em Odontologia
Citation: WOLLE, Carlos Frederico Brilhante. Influência de desordens metabólicas no desenvolvimento de lesões periapicais em ratos : efeito da terapia antioxidante. 2012. 89 f. Tese (Doutorado em Odontologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012.
Access type: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/1191
Issue Date: 18-Dec-2012
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Odontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
445321.pdfTexto Completo1.49 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.