Export this record: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/1064
Document type: Dissertação
Title: Avaliação in vitro das forças geradas por cadeias elásticas e molas fechadas de NiTi
Author: Porto, Janise Bizarro Pereira 
Advisor: Lima, Eduardo Martinelli Santayana de
Abstract (native): O objetivo do presente estudo foi avaliar, in vitro, as forças produzidas pelas molas fechadas de níquel-titânio de três marcas comerciais diferentes (American Orthodontics®, TP orthodontics® e Morelli®) e cadeias elásticas de duas marcas disponíveis comercialmente (American Orthodontics® Memory Chain e Morelli® convencional) quando submetidas a distensões de 50% e 100% do comprimento inicial e verificar o comportamento destas forças ao longo do tempo. As forças foram aferidas em cinco intervalos de tempo: inicial, 3, 4, 6 e 9 semanas. Para tanto 240 molas fechadas de níquel-titânio e 80 segmentos de cadeias elásticas foram divididos em 16 grupos de acordo com o tipo de material, mola fechada de níqueltitânio ou cadeia elástica, marca comercial e distensão submetida. Para cada grupo 20 amostras foram distendidas em 50% ou 100% do comprimento inicial e assim mantidas em placas de aço e imersas em solução de saliva artificial à temperatura constante de 37ºC. As forças desenvolvidas pelas amostras foram aferidas através de um teste de tração realizado por uma máquina de ensaio mecânico Emic DL2000® à velocidade de 0,5mm/minuto. Os resultados foram submetidos a testes estatísticos ANOVA e Tukey. As molas fechadas de NiTi e cadeias elásticas distendidas 50% do comprimento inicial apresentaram força inicial entre 126,3 e 267,5 gf e entre 192,6 e 267,8 gf, respectivamente; ao final de 9 semanas a média de força ficou entre 131,7 e 263 gf para as molas fechadas e entre 123,7 e 141,3 gf para as cadeias elásticas. Na distensão de 100% do comprimento inicial a média de força inicial apresentada pelas molas fechadas de NiTi ficou entre 214,3 e 451,5 gf e para as cadeias elásticas entre 306,6 e 380,5 gf; após 9 semanas a média de força permaneceu entre 196,7 e 397,3 gf para as molas fechadas de NiTi e entre 179,4 e 189,3 gf para as cadeias elásticas. Os resultados indicaram que tanto as molas fechadas de níquel-titânio como as cadeias elásticas desenvolveram forças iniciais maiores e maior taxa de degradação da força ao longo do tempo quando distendidas 100% do comprimento inicial quando comparadas a distensão de 50%. As molas fechadas de NiTi apresentaram menores percentuais de degradação da força do que as cadeias elásticas nas duas distensões avaliadas.
Keywords: ORTODONTIA
ORTOPEDIA FACIAL
MALOCLUSÃO
RETRAÇÃO (ODONTOLOGIA)
DENTIÇÃO
RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS
CNPQ Knowledge Areas: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ODONTOLOGIA
Language: por
Country: BR
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Institution Acronym: PUCRS
Department: Faculdade de Odontologia
Program: Programa de Pós-Graduação em Odontologia
Citation: PORTO, Janise Bizarro Pereira. Avaliação in vitro das forças geradas por cadeias elásticas e molas fechadas de NiTi. 2010. 111 f. Dissertação (Mestrado em Odontologia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010.
Access type: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/1064
Issue Date: 21-Jan-2010
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Odontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
424760.pdfTexto Completo9.17 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.